Home Notícias BH Polícia Militar vai aumentar patrulha no campus para conter onda de assaltos

Polícia Militar vai aumentar patrulha no campus para conter onda de assaltos

A Polícia Militar (PM) irá reforçar o policiamento dentro do campus Pampulha da UFMG, para tentar reduzir o número de assaltos e aumentar a sensação de segurança de alunos, professores e funcionários. Em uma reunião ontem à tarde, na reitoria da UFMG, entre o reitor Jaime Ramirez, o major Flávio Almeida, comandante da 17ª Companhia da PM; e o capitão Ricardo Gomes, foi acertada a montagem de uma força tarefa com integrantes da comunidade acadêmica, da administração da universidade a da PM para o planejamento e execução de um plano de segurança para o campus Pampulha.

eDe acordo com o Major, a partir de agora será reforçado o serviço que era feito desde o início do ano. Serão mantidas as equipes que acompanham as entradas e saídas de alunos, bem como as equipes que fazem o patrulhamento extensivo no interior da UFMG. O número de agentes no local será aumentado, principalmente no turno da noite, período denominado como “mais crítico” pelo comandante. De acordo com a polícia, desde ontem a patrulha no campus ja foi reforçada

Outra novidade é a possibilidade da instalação de uma câmera olho vivo para monitorar a entrada e saída de veículos e pessoas, um processo que, segundo o major, será iniciado em breve.

No entanto, o aumento do efetivo da PM no campus divide opiniões. Enquanto alguns alunos acham necessário, outros discordam, com a memória dos tempos de repressão. “A militarização da UFMG no momento apresenta-se como única alternativa, mas ela tem que ser estudada, porque o histórico da PM de truculência, agressão e repressão a certas partes do corpus estudantil e até a professores é enorme”, comentou o estudante de jornalismo Pedro Paixão.

“Tem que se levar em conta esse histórico, que não é fácil de ser ignorado. Se a PM for para dentro do campus, que seja para atuar de forma humanista”, finalizou Pedro.

Ainda segundo informações do major, no primeiro semestre de 2017 foram registrados 35 crimes dentro da UFMG e nos arredores da Universidade. Já no primeiro semestre deste ano,  foram apontadas 32 ocorrências, o que configura uma redução dos casos.

No mês de agosto, quando iniciou-se a onda de assaltos na Instituição, foram registrados 6 roubos, no período do dia 1º ao dia 23, última quarta. No ano passado, a diferença para esse mesmo período foi de apenas uma ocorrência, ou seja, 5 crimes contabilizados.

UFMG divulga nota

Em nota divulgada hoje, a Reitoria da UFMG afirmou que a segurança nos espaços da Universidade é prioridade e que, devido aos últimos episódios de violência registrados no campus, algumas medidas foram colocadas em prática, como a intensificação das rondas motorizadas que são feitas pelas equipes da própria universidade responsáveis pela segurança interna no campus; e a realização de vigilância também nos ônibus de circulação interna.

Na nota, a UFMG informa, também, que o campus é coberto por mais de 1,3 mil câmeras conectadas a uma central de monitoramento que opera 24 horas por dia, e que a universidade mantém contato permanente com a Polícia Militar que, quando solicitada, vem ao campus, também para assessorar a universidade em medidas destinadas a colaborar com a ampliação da segurança em suas instalações.

Campus da UFMG é coberto por cerca de 1,3 mil câmeras conetadas a uma central de segurança (Foca Lisboa/UFMG)

A íntegra da nota da UFMG é a seguinte:

“A segurança nos espaços da UFMG é pauta prioritária. A Reitoria informa que, em razão dos últimos episódios de violência registrados em agosto no campus Pampulha, medidas foram colocadas em prática, entre elas a intensificação das rondas motorizadas da equipe responsável pela segurança universitária, realização de vigilância nos ônibus de circulação interna, melhoramentos no sistema de iluminação das áreas de circulação e ampliação da cobertura de câmeras. O campus Pampulha possui mais de 1.300 câmeras, interconectadas a uma central de monitoramento que opera 24 horas por dia.

Além disso, a UFMG mantém contato permanente com a Polícia Militar de Minas Gerais que, quando solicitada, vem ao campus Pampulha, e também para assessorar a Universidade em medidas destinadas colaborar com a ampliação da segurança. A UFMG tem sua própria estrutura de segurança, cujo pessoal efetua ronda por todo espaço do campus Pampulha, mas conta com o apoio das demais forças policiais para o enfrentamento das questões de segurança pública.

A Reitoria está, ainda, mantendo reuniões com entidades que representam os segmentos da comunidade universitária para receber sugestões e discutir possíveis encaminhamentos.

Todas essas iniciativas integram o Plano Diretor de Segurança Universitária estabelecido pela UFMG em 2009.

Assessoria de Imprensa – UFMG”

 

Letícia Almeida

Letícia Almeida é redatora no Portal Bhaz

Comentários