Home Notícias Minas Gerais ‘Coice de mula’ é preso por integrar quadrilha de roubo de carga e veículos em Minas

‘Coice de mula’ é preso por integrar quadrilha de roubo de carga e veículos em Minas

A Polícia Civil prendeu um homem de 31 anos suspeito de integrar um grupo criminoso especializado em roubo de carga e adulteração de veículos. Conhecido como ‘Cicatriz’ e ‘Coice de Mula’, ele atuava em Governador Valadares, no Vale do rio Doce.

A polícia chegou até o homem após descobrir que veículos roubados estariam em um galpão localizado no bairro Distrito Industrial. No local, os agentes encontraram diversas mercadorias espalhadas no chão; quatro veículos, sendo dois semirreboques baús; um semirreboque carga secas e um caminhão/trator. Um dos semirreboques estava sem placa e os outros dois com placas muito novas.

Ao consultar os veículos no sistema do Detran, foi verificado que os ambos estavam com dados divergentes das especificações originais e que teriam sido roubados.

Após isso, os policiais encontraram o dono do galpão que alegou que alugou o local para um homem identificado como Fernando e que havia pagado R$ 9 mil, valor equivalente a três meses de aluguel. Além disso, o homem não havia fornecido seus documentos e nem endereço para elaboração do contrato.

Entretanto, os policiais já tinham informações de quem era o suspeito, já que o mesmo é conhecido no meio policial pelos crimes de receptação e adulteração de veículos.

Foi montado um esquema para realizar a prisão do homem no momento em que ele chegasse ao galpão. O suspeito percebeu a presença policial nas imediações e tentou fugir. Porém, foi alcançado e preso pelos investigadores.

Tentado escapar do cerco, ‘Cicatriz’ alegou que apenas guardava as os produtos de furto para um grupo de pessoas que moravam na cidade de Vitória, no Espírito Santo. Porém, o homem não identificou quem seriam os suspeitos. Logo após, ele contou outra três versões sobre a origem e propriedade dos produtos encontrados no galpão.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Juliana Fiúza, os dados levantados durante a investigação contestam todas versões apresentadas pelo suspeito.

Durante as investigações, testemunhas afirmaram que o suspeito preso frequenta o local há seis meses e que já foram presenciados diversos veículos entrando e saindo do local.

Além dos veículos e produtos, no local, a Polícia Civil encontrou ferramentas e utensílios utilizados na adulteração de sinais de identificação de veículos. O suspeito foi encaminhado ao sistema prisional, onde se encontra à disposição da Justiça. Já os veículos, foram apreendidos e removidos para o pátio credenciado.

Comentários

Rafael D'Oliveira

Jornalista e redator do portal Bhaz

Carregar mais em Minas Gerais