Vinhos de Minas e São Paulo ganham medalha de ouro em competição internacional

A utilização da técnica da dupla poda da videira ainda rende prêmios para vinhos produzidos nos estados de Minas Gerais e São Paulo. Os rótulos Casa Verrone Gran Speciale Cabernet Sauvignon/ Cabernet Franc 2016, Casa Verrone Speciale Syrah 2016, Maria Maria Diva Sauvignon Blanc 2017 e Guaspari Viognier Vista do Bosque 2016 conquistaram medalha de Ouro no Brazil Wine Challenge 2018/ 9º Concurso Internacional de Vinhos do Brasil, realizado no período de 5 a 8 de junho, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

O método de inversão do ciclo da videira, conhecido como dupla poda, desenvolvido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), consiste na realização de duas podas, uma no mês de agosto, e outra no mês de janeiro, e possibilita que a colheita das uvas para a produção de vinhos finos aconteça no inverno (período seco entre os meses de maio e agosto).

“Atualmente, cerca de 30 viticultores nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, usam a técnica e vários outros estão iniciando projetos”, estima a enóloga Isabela Peregrino.

O processo de vinificação dos vinhos Maria Maria (Três Pontas/MG) e Casa Verrone (São José do Rio Pardo/SP) é realizado no Campo Experimental da Epamig em Caldas. Já os vinhos Guaspari são produzidos em vinícola própria em Espírito Santo do Pinhal (SP). Todos são vendidos até R$ 140.

O Brazil Wine Challenge 2018 premiou 193 rótulos de nove países. O concurso é o único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE) e está entre os mais importantes e respeitados das Américas.

 

da Agência Minas