Home Notícias Minas Gerais Advogado joga dinheiro em privada para escapar da Operação Capitu

Advogado joga dinheiro em privada para escapar da Operação Capitu

Um dos presos na Operação Capitu, o advogado Mateus de Moura Lima Gomes, jogou dinheiro em uma privada para tentar escapar do flagrante da Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira (9).

O advogado, que também foi diretor vice-presidente da Cemig no ano de 2015, e está ligado ao vice-governador Antônio Andrade (MDB) foi preso por envolvimento no esquema operado pelo MDB mineiro.

A Operação Capitu é um desdobramento da Lava Jato deflagrada nesta manhã em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Mato Grosso e no Distrito Federal. Ao todo, foram 62 mandados de busca e apreensão, dos quais 26 cumpridos em Belo Horizonte.

Além de Antônio Andrade, a operação culminou na prisão do deputado estadual de Minas Gerais, João Magalhães (MDB) e o empresário Joesley Batista, todos suspeitos de envolvimento em um esquema de pagamento de propina, cuja uma das maiores redes mineiras de supermercados, o Supermercados BH, também participava.

Comentários