Home Notícias Política Bolsonaro recusa reunião com liderança indígena brasileira, diz colunista

Bolsonaro recusa reunião com liderança indígena brasileira, diz colunista

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), não quis se reunir com lideranças indígenas durante uma reunião no G20, em Osaka, no Japão, na última sexta-feira (28). O gestor teria recusado o convite de Emmanuel Macron, presidente da França, para se reunir com Raoni Metuktire, líder indígena que defende a preservação dos povos indígenas e da Amazônia.

As informações são da jornalista Cristiana Lôbo, publicadas no portal G1. Segundo o texto, Bolsonaro teria dito que Raoni “não representa o Brasil e sequer representa a comunidade indígena de onde veio”.

O cacique de 87 anos é líder da etnia kayapó. Ele já se reuniu com o presidente francês e, também, com o Papa Francisco, para promover sua luta contra o desmatamento da Amazônia e proteção do Parque Nacional Indígena do Xingu.

Em contrapartida, Bolsonaro teria convidado Macron para sobrevoar a Amazônia, de Boa Vista a Manaus, “sem encontrar qualquer ponto de desmatamento”.

Bolsonaro e Macron

A conversa dos dois presidentes duraram cerca de 30 minutos e abordou temas como o acordo entre o Mercosul e a União Europeia, o Acordo de Paris, meio ambiente e temas referentes à fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa.

Bolsonaro convidou Macron para visitar o Brasil, em especial a Região Amazônica. “A fim de que essa visita possa colaborar para uma narrativa verdadeira a respeito do esforço que o presidente Bolsonaro vem realizando junto com o governo para que o meio ambiente seja preservado no nosso país, como sempre foi, mas também termos a possibilidade de agregarmos a esse processo de preservação o desenvolvimento socioeconômico”, disse Otávio Rêgo Barros, porta-voz do governo.

Com Agência Brasil

Comentários