Home Notícias Internacional Justiça condena mãe e padastro que mataram criança de 4 anos por fazer xixi na cama

Justiça condena mãe e padastro que mataram criança de 4 anos por fazer xixi na cama

A Justiça mexicana condenou, a 88 anos de prisão, a mãe e o padastro da menina Lupita, encontrada morta em 2017, após ter sido espancada pelos dois. Segundo o processo, a criança apanhou por fazer xixi na cama e por continuar chorando após ter sido repreendida.

De acordo com a BBC News, o corpo de Lupita foi abandonado em uma avenida de Nezahualcóyotl, no México. Ela foi encontrada enrolada em um cobertor e vestia apenas uma camiseta verde e meias vermelhas. Além de marcas de espancamento, o corpo da menina apresentava sinais de abuso sexual. A história chocou o país e caso ficou conhecido como o da “menina de meias vermelhas”.

Além de condenar, à prisão, a mãe da criança, Yadira Medina Pichardo e o então namorado dela, Pablo Rodríguez, o juiz também determinou que a menina fosse registrada como Guadalupe Medina Pichardo. Mesmo já com 4 anos de idade, a pequena ainda não tinha certidão de nascimento. Era chamada apenas de Lupita pela família.

Outra decisão do magistrado foi ordenar que o estado pague bolsas de estudo aos três irmãos de Lupita, para que possam continuar estudando, mesmo sem poderem contar com o suporte da mãe.


Comentários