Home Variedades ‘Aquela vozinha dele lá’: Locutor nega pedido para tocar Pabllo Vittar e ouvintes veem homofobia

‘Aquela vozinha dele lá’: Locutor nega pedido para tocar Pabllo Vittar e ouvintes veem homofobia

Áudios do locutor de uma rádio no interior do Paraná, divulgados nesta semana, provocaram a reação de internautas indignados com uma atitude que consideraram homofóbica. Nas gravações, o radialista Emerson Antunes, da rádio Panorama, em Itapejara D’oeste, nega, por duas vezes, pedidos de ouvintes para que ele toque uma música de Pabllo Vittar.

Não só o conteúdo, mas a forma como Antunes fala, levou internautas a acreditarem que ele seja preconceituoso. “é isso mesmo? Pabllo Vittar não vai rolar, não hein. Vamos fazer o seguinte, troca aí por uma música boa, por um cantor bom, né? Nada contra o Pabllo Vittar, em hipótese nenhuma, mas sim contra as músicas que ele canta. Não vai rolar, essa eu vou passar”, disse o locutor, com risadas ao fundo da gravação.

Em um outro áudio, ele afirma que já havia tocado músicas do “tal Pabllo”, até “descobrir como ele se apresentava”. “Rapaz, tem gente que gosta daquele Pabllo Vittar ainda? Tem né, se tem gente pedindo é porque tem ainda, né? Eu acho que vou morrer e não vou ver tudo. Uma vez eu até toquei aqui o tal do Pabllo Vittar, mas aí eu com… – mas aí eu comecei a prestar atenção, por eu não conhecia, né? Depois que eu descobri a forma ele se apresentava, aí não rolou mais. Pabllo Vittar não adianta pedir, porque eu não vou. Nada contra o cantor, em hipótese alguma, mas a questão é que ela vozinha dele não fechou, não deu muito certo”, disse novamente com gargalhadas no ambiente.

Grande parte dos internautas quem tem comentado sobre o assunto, acredita que a motivação para que Antunes tenha se negado a tocar as músicas seja o preconceito. Alguns outros dizem que ele tem direito de não gostar das músicas, e há ainda os que nem se consideram fãs de Pabllo, mas ponderam que o radialista, como profissional, não poderia recusar o pedido de um ouvinte dessa maneira.

O portal BHAZ entrou em contato com a rádio Panorama, que ficou de retornar, mas até o momento, não enviou nenhum posicionamento. O locutor não foi localizado pela reportagem.

Comentários