Home Notícias BH PM e PBH não foram informados de show de Marília Mendonça; cantora ‘lamenta’ confusões

PM e PBH não foram informados de show de Marília Mendonça; cantora ‘lamenta’ confusões

A organização do show de Marília Mendonça não informou para a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) e a PM (Polícia Militar) que a sertaneja realizaria uma apresentação em Belo Horizonte. O evento gratuito arrastou uma multidão para a Praça da Estação, nessa segunda-feira (8), e teve 46 ocorrências policiais registradas, além de 14 pessoas detidas.

O major Flávio Santiago, porta-voz da PM, informou que a organização entregou um documento solicitando policiamento para a gravação de um documentário, sem citar o nome de Marília. “A empresa omitiu que seria um show de Marília Mendonça. Os órgãos públicos ficaram sabendo pelas mídias sociais. Eles não informaram que seria um show que arrasta multidões”, disse.

Com a notícia de que a sertaneja estaria em BH, a corporação entrou em contato com os organizadores. “Eles confirmaram que ela faria a apresentação e disseram que não divulgaram por uma ‘estratégia’. Com segurança pública nós não brincamos”, ponderou o major.

A mudança de estimativa do público foi outro ponto abordado. “Inicialmente disseram que seria um show para 20 mil pessoas, porém a PBH informou que a Praça não comportava e eles mudaram para 15 mil”. Apesar de não divulgar o público de eventos, a PM informou que “no mínimo 50 mil pessoas” estiveram na Praça da Estação.

Para que o evento não fosse embargado, segundo o major, foi colocado em prática a Ação de Monitoramento. “Imagina impedir o evento com a multidão em deslocamento? Poderíamos ter um problema de segurança ainda maior. Se não fosse a ação rápida da PM e PBH teríamos pisoteamentos e mortes”.

José Mauro Gomes, subsecretário de Fiscalização da Secretaria de Política Urbana, informou que o evento deveria ter sido realizado no entorno do Mineirão, pois lá conseguiria comportar o público. “Se soubéssemos, em tempo hábil, embargaríamos e faríamos a revista das pessoas”, completou o major Santiago.

A assessoria de Marília Mendonça emitiu uma nota (que pode ser lida na íntegra abaixo) lamentando “profundamente os fatos relatados” e afirmou que as autoridades estavam cientes. “Todas as autoridades locais são previamente avisadas e as autorizações solicitadas aos órgãos de segurança local, que libera o alvará para a realização do evento”.

Ocorrências

Apesar do show ter agradado ao público que compareceu ao Centro de BH, a PM registrou ocorrências e até mesmo arrastões. No total foram feitas 46 anotações e 14 prisões. “Não tivemos vidas ceifadas, mas houve lesões corporais, furtos e alguns arrastões”, disse o major Santiago.

Do total de presos, 5 foram por participação nos arrastões, e a maioria das ocorrências registradas após o show. “O evento poderia ser muito catastrófico, mas nossa atividade de inteligência fez o monitoramento que teve o auxílio do Batalhão Rotam”.

A PM vai enviar um Relatório Circunstanciado com todas as ocorrências ao
o MPMG (Ministério Público de Minas Gerais). “Eles poderão ser responsabilizados pelos danos ocorridos. Não podemos agir de forma amadora”, concluiu.

Nota de Marília Mendonça na íntegra:

“Sobre o ocorrido no último show da Marília Mendonça em Belo Horizonte/MG, seguem alguns esclarecimentos:

  • O projeto “Todos Os Cantos” consiste em fazer surpresa aos fãs de uma determinada cidade. A cantora chega em um local previamente organizado pela produção e realiza um show gratuito.
  • A surpresa é para o público. Todas as autoridades locais são previamente avisadas e as autorizações solicitadas aos órgãos de segurança local, que libera o alvará para a realização do evento.
  • Em cada cidade é feita uma estimativa de público, que dependendo do local, pode ser maior ou menor. Em Belo Horizonte, além das equipes da Policia Militar e da Guarda Civil, a produção da cantora contratou um contingente de mais 100 seguranças privados, além de seguir todas as orientações das autoridades locais.
  • Marília lamenta profundamente os fatos relatados e reforça que o projeto é uma maneira de retribuir ao seu público, através do show gratuito, o carinho que recebe dos fãs. A cantora lamenta ainda o fato de que infelizmente, esse tipo de situação tem se tornado rotineira em eventos, pagos ou não, que acumulam um grande número de pessoas no Brasil.”
Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários