Home NotíciasBHMotorista que fugiu após matar empresário tem 40 pontos na CNH e alega não ter visto atropelamento

Motorista que fugiu após matar empresário tem 40 pontos na CNH e alega não ter visto atropelamento

O homem que atropelou e matou um empresário, de 43 anos, no bairro Mantiqueira, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, se apresentou à polícia nessa segunda-feira (20). O motorista, que acumula 40 pontos na habilitação, afirmou ter descoberto que atropelou o motociclista apenas quando chegou em casa, ao ser avisado pela esposa.

+ Motorista mata empresário ao invadir contramão e foge; polícia pede ajuda para identificá-lo

O flagrante do atropelamento, que resultou na morte de Eduardo Moraes Gibim, foi amplamente divulgado após a Polícia Civil pedir ajuda da população para descobrir quem era o motorista, já que fugiu do local sem prestar socorro. O acidente ocorreu na última quarta (16).

“Ele disse que a esposa que o avisou, pois não sabia que havia atropelado ninguém. Após a ampla repercussão do caso, a mulher reconheceu o veículo e avisou o companheiro”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Fagundes.

Motorista atropelou empresário ao entrar na contramão, ou seja, fazer conversão proibida (Reprodução/Google Street View)

O condutor, que é vendedor de sucata, foi à delegacia, ontem, acompanhado de advogado. A CNH (Carteira Nacional de Habilitação) estava com 40 pontos, o dobro do permitido pela legislação.

O homem será submetido a exames, pois afirma ter cegueira parcial. “Durante o depoimento, ele disse não enxergar em um dos olhos, tanto que usa olho de vidro. Exames serão feitos para verificar se ele pode dirigir”, explicou o delegado.

Testemunhas serão ouvidas no decorrer da investigação e o homem poderá responder por homicídio culposo agravado pela fuga. O laudo pericial deve ser concluído em 30 dias.

Atropela e foge

Uma câmera de segurança da rua Izalina Faustina Silveira flagra o momento em que o motorista do Doblò faz conversão proibida e atinge o motociclista, que ainda tenta evitar o acidente. O empresário freou bruscamente, mas perdeu o equilíbrio e caiu.

Mesmo com o flagrante da câmera de segurança, o delegado falou que ainda vai entrar em contato com o órgão responsável para verificar “se o local onde ele fez a conversão é permitido ou proibido”.

“Pelas imagens o condutor da moto estava na via principal e quem vai fazer manobra na via adjacente tem que respeitar a preferência de quem vem. O motorista desrespeitou, por isso o fatídico acidente”, afirmou Fagundes.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários