Home NotíciasBHDefesa Civil de BH recebeu 1.271 chamados entre quinta e domingo

Defesa Civil de BH recebeu 1.271 chamados entre quinta e domingo

Defesa Civil Municipal

Entre quinta-feira (23) até às 17 horas dese domingo (26), a Defesa Civil de Belo Horizonte recebeu 1.271 chamados da população. A maioria das solicitações tem relação com vistorias de escorregamentos ou deslizamentos (223); risco ou ameaça de escorregamentos e deslizamentos (146); deslizamentos de encosta (164); alagamentos (77); e enchentes ou inundações (66).

De acordo com informações da Defesa Civil de Belo Horizonte, nesse domingo (26) foram feitos 147 pedidos pela população. A maior quantidade de solicitações registradas nos últimos dias foi nas regionais Barreiro, Oeste, Noroeste e Pampulha.

O grupo de trabalho, que faz parte do plano emergencial também elaborado pela Prefeitura, teve como objetivo acompanhar a evolução climática na cidade em período integral. Além de intensificar o trabalho preventivo de alerta e conscientização de moradores que residam em áreas de risco geológico e também de inundação.

O grupo de trabalho é formado por representantes da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil (Supdec), Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura e Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel). Além da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, Guarda Municipal e BHTrans. O total do efetivo é de aproximadamente mil funcionários trabalhando 24h por dia nas ruas ou e no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), onde o comitê está montado.

+ Sobe para 44 número de mortos em razão das chuvas em Minas

De acordo com o subsecretário municipal de Proteção e Defesa Civil, Coronel Waldir Figueiredo, a força-tarefa tem a finalidade de acompanhar de perto a situação e dar respostas rápidas às pessoas sobre as questões climáticas.

“O objetivo é de potencializar os alertas para a população em caso de eventuais desastres que poderiam acontecer nos últimos dias, em que eram esperados maiores volumes de chuva”, disse. Ainda segundo o Coronel, além dos órgãos da Prefeitura de Belo Horizonte, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Gasmig e a Cemig estão auxiliando nos trabalhos.  

Outra importante ação da Prefeitura de Belo Horizonte é a ajuda humanitária às pessoas atingidas pelas fortes chuvas. Os itens são providenciados pela Defesa Civil e distribuídos por equipes da Assistência Social nos Postos de Comandos, que estão distribuídos pelas nove regionais. Estão sendo entregues kits com cobertores, colchões, lençóis e lonas.

Risco geológico 

Mesmo com a diminuição das chuvas é preciso que os moradores fiquem atentos aos possíveis sinais de risco geológico. O alerta preventivo foi dado pela Defesa Civil Municipal na manhã deste domingo, dia 26, e vale até a próxima sexta-feira, dia 31. Para se prevenir, é necessário que a população atente-se ao grau de encharcamento do solo e aumento do risco de ocorrências de deslizamentos, escorregamentos, quedas de muros, erosões e sinais construtivos.

Os sinais podem ser observados por meio de trinca nas paredes, água empoçando no quintal, portas e janelas emperrando, rachaduras no solo, água minando da base de um barranco ou até mesmo na inclinação de poste ou árvores. A Prefeitura recomenda que coloque calha no telhado, conserte vazamentos em reservatórios e caixas-d’água, não jogue lixo ou entulho na encosta e não despeje esgoto nos barrancos.

Caso algum dos sinais sejam observados, a população pode solicitar uma vistoria da Defesa Civil de Belo Horizonte pelo número 199.

Comentários