Home Guia BHAZDE GRAÇA! BH tem programação com mais de 40 filmes produzidos por mulheres

DE GRAÇA! BH tem programação com mais de 40 filmes produzidos por mulheres

filmes de graça mis cine santa tereza

No mês das mulheres a Fundação Municipal de Cultura decidiu homenageá-las em grande estilo: com cinema de graça. O MIS Cine Santa Tereza recebe, até 19 de março, a mostra Imagem dos Povos – Mulheres, dedicada ao protagonismo feminino na produção audiovisual. A programação conta com 48 filmes de 10 países, todos dirigidos por mulheres. A entrada é gratuita e os ingressos são distribuídos 30 minutos antes de cada sessão.

A seleção dos títulos foi organizada em três programas: Panorama Mundial, Panorama Brasil e Cinemateca. Panorama Mundial e Panorama Brasil apresentam as tendências da produção audiovisual. Já o Cinemateca, apresenta a francesa Alice Guy-Blaché, primeira cineasta de ficção da história. São 28 filmes com sua direção e quatro filmes que contextualizam a sua trajetória. Este último programa também será exibido na internet, no site oficial da mostra.

Catálogo

Entre os filmes inéditos e pré-estreias, estão o aguardado “Três Verões”, de Sandra Kogut, com Regina Casé no elenco; “Be Natural”, documentário de Pamela B. Green sobre Alice Guy-Blaché, narrado por Jodie Foster e com participação de importantes artistas como Agnès Varda, Julie Delpy, Ben Kingsley e Diablo Cody; e “Aos olhos de Ernesto”, de Ana Luiza Azevedo, coprodução Brasil/Uruguai que conta com delicadeza a relação fraternal entre um senhor e uma jovem. Nesta sessão, a diretora estará presente.

Películas de diversas partes do mundo completam a programação, incluindo o sucesso mexicano “A camareira”, de Lila Avilés, o escolhido do México para representá-los no Oscar. Também o peruano “Canção sem nome”, de Melina Leon, que foi exibido na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes do ano passado, e é a obra escolhida para encerramento da mostra. Além destes, o longa “Deus é mulher e seu nome é Petúnia”, de Teona Strugar Mitevska, coprodução Bélgica/Croácia/França/Macedônia, que aborda os desafios das mulheres em lugares onde as tradições locais as excluem.

A mostra “Imagem dos Povos – Mulheres” é realizada com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e traz exibições com acessibilidade garantida pela legenda descritiva, em português ou Libras. Todas as sessões serão comentadas pelas curadoras e/ou diretoras.

Programação


Dia 10/03: Terça-feira
17h – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Chão (Camila Freitas | Brasil | 2019 | Documentário | 112 min | LIBRAS)
Enquanto o MST realiza protestos e movimentos para pressionar o governo a aprovar uma reforma agrária que redistribuirá o território de uma usina prestes a falir, um grupo de conservadores ligados a latifundiários luta para acabar com as manifestações dos ocupantes. Classificação indicativa: livre.

Dia 11/03: Quarta-feira
17h30 – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
A Rainha Nzinga Chegou  (Isabel Casimira / Júnia Torres | Brasil | 2019 | Documentário | 74 min | Legendado)
Três gerações de rainhas e uma travessia de volta: uma visita aos domínios da mítica Nzinga, às terras dos reis do Congo e aos cantos de Angola. Classificação indicativa: livre.

Às 19h30 – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Poder  (Sabrina Rosa | Brasil | 2018 | Ficção | 18 min | Legendado)
Quatro amigas negras vivem seus dramas cotidianos. Durante um banho de cachoeira, elas recebem uma carga energética que lhes dá superpoderes.
Nona, Se me molham, Eu os queimo (Camila José Donoso | Chile / Brasil / França / Coreia do Sul | 2019 | Ficção | 86 min | Legendagem descritiva)
Aos 66 anos, Nona decide finalmente vingar-se de seu ex-amante e comete um atentado que a obriga a fugir para não ser presa. Depois de finalmente se estabelecer em uma cidade costeira do Chile, um incêndio de grandes proporções obriga seus vizinhos a deixarem suas casas, mas estranhamente sua moradia é a única que não foi afetada. Classificação indicativa: 14 anos.

Dia 12/03: Quinta-feira
Às 17h30 Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Casa (Letícia Simões | Brasil | 2019 | Documentário | 93 min | Legendagem descritiva)
Após 10 anos, Letícia resolve retornar para sua cidade natal. Esse processo –  um pouco complicado por conta das crises de depressão e bipolaridade de sua mãe – é também um motivo de reaproximação familiar. Classificação indicativa: 12 anos.

Às 19h30, Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Eu, um outro  (Silvia Godinho | Brasil | 2019 | Documentário | 110 min | Legendado)
Luca, Thalles e Raul têm algo em comum: nasceram como mulheres biológicas. Luca deixou sua cidade natal há 12 anos e, apesar disso, ainda mantém vínculos com o local e as pessoas. Desta vez, ele decidiu ir atrás de seu primeiro amor, Ana, que não via desde que era uma menina. Classificação indicativa: livre.

Dia 13/03: Sexta-feira
Às 17h30- Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Los Silêncios (Beatriz Seigner | Brasil / Colômbia / França | 2018 | Drama | 89 min | Legendado)
Fugindo de conflitos regionais, uma família colombiana chega a uma ilha desconhecida, na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. Ali, eles descobrem que o pai, supostamente morto num deslizamento de terra de uma mineradora, se esconde em uma das casas. Classificação indicativa: 12 anos.

Às 19h30 – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Uma mulher extraordinária (Nur eine Frau | Sherry Horrmann | Alemanha | 2019 | Drama | 90 min | Legendado)
Aynur, uma jovem turca, é forçada por sua devota família muçulmana a casar-se abusivamente com um primo em Istambul, aos 16 anos. Aynur se nega a cumprir tal tradição familiar e foge para Berlim, onde dá à luz ao seu primeiro filho. Considerada um fardo vergonhoso por seus pais e irmãos, Anyur decide deixar sua família para trás e tenta iniciar uma nova vida. Classificação indicativa: 14 anos.

Dia 14/03: Sábado
Às 17h – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
SESSÃO INFANTIL
Jonas e o Circo de Lona (Paula Gomes | Brasil | 2015 | Infantojuvenil | 81 min) -Aos 13 anos de idade, Jonas tem uma difícil missão: administrar o circo que ele mesmo fundou no quintal de sua casa. Neto de artistas circenses, o garoto tenta manter a paixão da família através do seu circo improvisado, na periferia de Salvador.  Classificação indicativa: livre.

Às 19h -Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
A Camareira (La camarista | Lila Avilés | México / EEUU | 2019 | Drama | 102 min | Legendado)
Eve é uma jovem mãe solteira que trabalha longas horas como camareira em um hotel de luxo na Cidade do México. Sonhando com uma vida melhor, ela se inscreve no programa de educação para adultos do hotel. Porém, logo percebe que nem sempre quem faz o trabalho pesado é recompensado. Classificação indicativa: 14 anos.

Dia 15/03: Domingo
Às 17h  -Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Deus é Mulher e Seu Nome é Petúnia (Gospod postoi, imeto i’ e Petrunija | Teona Strugar Mitevska | Bélgica / Croácia / Eslovênia / França / Macedônia | 2019 | Drama | 100 min | Legendado)
O pároco mais importante de cada cidade lança uma cruz no rio. Centenas de homens mergulham para alcançá-la, sob a promessa de que terão felicidade e prosperidade durante o ano. Classificação indicativa: 14 anos.

Às 19h -Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Os olhos de Ernesto (Ana Luiza Azevedo | Brasil / Uruguai | 2019 | Drama | 100 min | Legendado)
A história de um velho fotógrafo que está ficando cego e tenta conviver com as limitações da velhice, mas descobre que ser velho não significa apenas aprender a conviver com as perdas, com a solidão, com a memória ou com a falta dela. Classificação indicativa: 12 anos.

Dia 18/03: Quarta-feira
Às 19h30- Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Os olhos de Cabul (Les Hirondelles de Kaboul | Zabou Breitman / Eléa Gobbé-Mévellec | França / Luxemburgo / Suíça | 2019 | Animação | 82 min | Legendado)
No verão de 1998, a cidade de Cabul, no Afeganistão, é ocupada pelo Talibã. Mohsen e Zunaira é um casal apaixonado que, apesar da violência e destruição a sua volta, deseja acreditar que há esperança em seu futuro. Porém, um ato sem sentido cometido por Mohsen pode arruinar suas vidas para sempre. Classificação indicativa: 14 anos.

Dia 19/03: Quinta-feira
Às 17h30 – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Yãmiyhex, as mulheres-espíritos (Sueli Maxakali / Isael Maxakali | Brasil | 2019 | Documentário | 76 min)
Após passarem alguns meses na Aldeia Verde, as yãmĩyhex (mulheres-espírito) se preparam para partir. Os cineastas Sueli e Isael Maxakali registram os preparativos e a grande festa para sua despedida. Durante os dias de festa, uma multidão de espíritos atravessa a aldeia. Classificação indicativa: livre.

Às 19h30 – Seleção Alice Guy-Blaché (1896 – 1916, França/EUA, 2 min, Livre)
Canção Sem Nome (Canción Sin Nombre | Melina León | Peru / Espanha / EUA | 2019 | Drama | 12 min | Legendado)
No auge da crise política dos anos 80, a jovem Georgina tem a sua filha recém-nascida sequestrada em uma clínica de saúde falsa. Sua busca a leva a procurar todos os jornais do Peru para relatar a história e encontrar autoridades que consigam ajudá-la.
Classificação indicativa: 12 anos.

Com PBH

Giovanna Fávero

Giovanna Fávero

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários