Home NotíciasBHKalil afirma que BH pode ser a primeira capital a sair do isolamento e desmente boato sobre abertura de lojas

Kalil afirma que BH pode ser a primeira capital a sair do isolamento e desmente boato sobre abertura de lojas

prefeitura kalil flexibilização covid-19

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), informou, na tarde desta segunda-feira (20), que não há prazo para flexibilizar o isolamento social. No entanto, o mandatário tem boas expectativas para a retomada da normalidade na capital mineira.

“Belo Horizonte está indo muito bem, e tenho certeza que vamos sair (da pandemia) antes de todas as outras capitais. Não por astrologia, mas por cooperação da população e ações responsáveis que temos tomado por mais de um mês dessa quarentena”, disse.

Leia mais: Vacinas poderão controlar a Covid-19, diz diretor do Butantan

Kalil informou que BH é a 30ª cidade do Brasil com mais mortos (8) por Covid-19. Ele comparou a capital com outros lugares que apresentam situações bem piores como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Apesar de ressaltar que BH se encontra em um cenário positivo, Kalil optou por não prever data para flexibilizar o isolamento. “Não temos ainda, a data de saída. Não temos porque a mesma técnica, a mesma ciência que aqui prevalece de entrada será usada para a saída”.

O prefeito alertou que a flexibilização precisa ser feita com “responsabilidade, com matemática, com propriedade e estatística e principalmente consciência”.

Leia mais: Servidores da PBH protestam contra redução salarial em meio a pandemia

Comércios

O chefe do Executivo municipal desmentiu a informação de que a partir de 4 de maio será liberada a reabertura dos comércios, mesmo que em horário reduzido. “Não é verdade. Não podemos abrir comércio sem chamar os comerciantes pra mesa. A data é mentirosa. Quem define data de reabertura é o grupo de trabalho técnico. Está parecendo que vai abrir loja de sapato e vai dar fila pra comprar tênis”, enfatizou.

Indagado sobre quando a conversa com os comerciantes acontecerá, Kalil respondeu. “Nós não trabalhamos com astrólogo. Trabalhamos com estatística, cientista, segurança pública. Astrólogo ainda não contratamos, se eu tiver posso descobrir a data”.

Isolamento social

Passado o primeiro mês de isolamento social, Kalil diz estar “assustado”. “Há relaxamento e o brinquedo (novo coronavírus) nem começou. Estão levando câmara frigorífica para colocar corpos lá no Amazonas e aqui estamos passeando, achando que estamos de férias”, alertou.

O prefeito pediu cooperação da população. Ele pediu que as pessoas tomem as medidas necessárias como permanecer em casa e utilizar máscaras. “Espero menos egoísmo da população, que abra mão de uma caminhada, exercício físico. A máscara é um equipamento importante, orientado pela OMS”.

Ao final da coletiva, Kalil fez um apelo: “Fiquem em casa, pelo amor de Deus”.

Chuva

O fechamento de comércios, o isolamento da população e todas as consequências da Covid-19 tem feito Kalil sentir saudade das chuvas que destruíram a capital no começo do ano.

“Eu já passei por situações difíceis da minha vida, quando caiu aquela chuva eu achei que nós tínhamos chegado no ápice. Hoje eu tô com saudade daquela chuva porque a cidade já está praticamente restaurada como eu prometi”, disse elogiando a equipe de trabalho.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários