Após desdenhar de mortes da Covid-19, dono do Madero se surpreende com queda no faturamento

Júnior Durski Madero
O empresário Júnior Durski disse que seu faturamento despencou por conta da pandemia da Covid-19 (Instagram/Reprodução)

O dono da rede de restaurantes Madero, o empresário Júnior Durski, disse que seu faturamento despencou por conta da pandemia da Covid-19. Anteriormente, logo no início da crise do novo coronavírus, ele afirmou que o país não deveria parar “por cinco ou sete mil mortes”. Agora, o empresário diz que precisará se “reinventar”.

+ Madero demite 600 funcionários após dono garantir que manteria todos os empregos

Durski disse que seu restaurante em Curitiba (PR), que antes recebia cerca de 400 clientes por dia, agora serve aproximadamente 30 pessoas. Em entrevista a Bandnews FM, o empresário explicou a queda e afirmou que as pessoas estão com medo de saírem de casa por conta do novo coronavírus.

O empresário ainda admitiu que vai demitir mais funcionários para manter o negócio funcionando. Logo no início da crise, ele confirmou que a empresa dispensaria 600 empregados para diminuir o prejuízo.

Bem no início da pandemia, o empresário gerou revolta nas redes sociais após dizer que a economia é mais importante que as vidas perdidas pelo novo coronavírus.

“O país não aguenta, não pode parar dessa maneira. As pessoas têm que produzir e trabalhar. Não podemos parar por conta de cinco ou sete mil pessoas que vão morrer. Isso é grave, mas as consequências que vamos ter economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora com o coronavírus”, falou na época.

Nas redes sociais, as pessoas repercutiram a surpresa do empresário com a queda no faturamento e lembraram da polêmica. Veja a repercussão: