Home SeçõesAlto-FalanteEscritor mineiro libera e-book gratuito para trabalhar questões humanas com crianças

Escritor mineiro libera e-book gratuito para trabalhar questões humanas com crianças

escritor mineiro disponibiliza e-book

Desde o início da quarentena, a maioria das crianças está em casa. Uma opção para os pais pode ser aproveitar esse tempo livre para incentivar a leitura. Essa é a ideia do escritor mineiro Eduardo Lucas Andrade, que liberou gratuitamente o e-book “As Lágrimas do Crocodilo Jão”.

Eduardo também é psicanalista e garante que o livro é uma oportunidade para trabalhar diversas questões com crianças dos 4 aos 13 anos. “Toca em temas muito pertinentes para a vida humana, para as relações sociais e para a saúde mental”, afirma.

Leia mais: Guarda municipal de Betim é preso após agredir a esposa

O prefácio do livro, escrito pela psicanalista Maria Cristina Moura, ressalta a importância da presença do adulto no momento da leitura. Para o autor, esse pode ser um momento de conexão com a criança e também uma experiência de emoção para todas as idades.

“É um livro que emociona adultos porque ele toca num ponto sincero do afeto. Também traz para o leitor o momento do choro libertador, de que chorar é expressar, de que guardar o choro pode custar muito para a pessoa, que fica engasgada nela mesma”, detalha.

O escritor conta que o livro já foi levado para oito países diferentes. “É um livro que toca em algo através das culturas, justamente por tocar no que é humano”, explica.

Leia mais: Filha de Vanusa diz que a mãe está com Alzheimer e internada

‘Homem não chora’

O autor conta que a inspiração para o livro veio depois de presenciar um pai dizendo para uma criança que “homem não chora” e que ela deveria “engolir o choro”. “Se somos o que comemos, bebendo choro, o que seremos?”, questiona.

Com o livro, Eduardo busca intervir também na cultura machista que incentiva o homem a ser agressivo e reprimir as emoções. “A gente pode criar pessoas mais acolhedoras, homens que não se cobram tanto, que não saem tanto pela violência”, comenta.

Para o psicanalista, essa cobrança gera muitos efeitos graves na sociedade como um todo. Entre eles, o suicídio e o feminicídio. De acordo com Eduardo, é nas crianças que a gente tem que começar a intervir e trazê-la para o lado humano dos vínculos afetuosos.

Arte na quarentena

Além da disponibilização gratuita do livro, Eduardo também participa do projeto Abrigo Literário. O perfil no Instagram do projeto estimula passatempos criativos e instigantes para as crianças em quarentena. Na página é possível encontrar vários vídeos ensinando as crianças a fazerem brinquedos em casa.

Ver essa foto no Instagram

E a gente segue ensinando e fazendo brinquedos em casa!

Uma publicação compartilhada por Abrigo Literário (@abrigo_literario_ara) em

“Esse momento de ficar em casa pode ser dispendioso, árduo, mas também pode ser um momento de descoberta, de invenções. Que crianças possam plantar árvores, flores, escrever e ler livros, ter interação com adultos, que as crianças possam sair pela arte. Essa é a minha aposta”, declara Eduardo.

Baixe o e-book “As Lágrimas do Crocodilo Jão” aqui.

Guilherme Gurgel

Guilherme Gurgel

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários