Home NotíciasBHBelo-horizontino tenta ajudar a mãe, internada com Covid-19, e perde mais de R$ 7 mil em golpe

Belo-horizontino tenta ajudar a mãe, internada com Covid-19, e perde mais de R$ 7 mil em golpe

golpe hospital covid19

Além da preocupação com parentes internados com Covid-19, algumas famílias de Belo Horizonte ainda precisam lidar com golpistas que se aproveitam da situação para tentar conseguir dinheiro. É o caso de um jovem que acabou perdendo mais de R$ 7 mil em golpes de falsos médicos.

Segundo a Polícia Militar, a mãe do homem foi internada no Hospital Felício Rocho após ser diagnosticada com Covid-19. Com quase 10 dias de internação, ele recebeu uma ligação do golpista, que se apresentou como um médico do hospital.

Leia mais: ‘Batalha de rap’ entre pai e filho de 5 meses termina em gargalhadas

No telefonema, o suposto médico disse que a mulher teve uma piora no quadro e precisaria fazer exames. Sob a justificativa de que agilizaria o processo, ele pediu ao jovem para R$ 4.900 em uma conta bancária e informou que, posteriormente, o plano de saúde cobriria esse valor.

Termo de orientação

No dia seguinte ao do primeiro depósito, com a transação já realizada, o falso médico voltou a ligar para o filho da paciente, informando que seria necessário que ele pagasse uma nova quantia. Pensando no bem estar da mãe, o jovem acabou caindo novamente no golpe e perdeu mais R$ 2.500.

Leia mais: Participante de game show debocha de Bolsonaro na TV de Portugal: ‘Fora Bolsonaro, como eu disse’

Como a mulher estava em isolamento hospitalar, o filho não conseguia conversar com ela para saber como estava o tratamento, e por isso não chegou a desconfiar.

Procurado, o Felício Rocho informou, em nota, que está apurando a denúncia e que, por se tratar de um golpe amplamente aplicado em diversos hospitais do país, os pacientes e/ou responsáveis são alertados no momento da internação, por meio de um “Termo de Ciência e Orientação de Golpe”.

“Reiteramos que, em caso de suspeita de golpe ou solicitações de transferências, o acionamento ao Departamento de Serviço de Apoio ao Cliente e/ou setor de internação deve ser imediato”, informou o hospital.

A Polícia Civil se limitou a dizer que está investigando o caso e que outras informações serão repassadas em momento oportuno.

Giovanna Fávero

Giovanna Fávero

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários