Adolescente que limpou ruas após protestos ganha carro e bolsa de estudos

adolescente limpou rua protestos ganha carro
Vizinhos se sensibilizaram com a ação do jovem e resolveram recompensá-lo (Reprodução/WKWB)

Um adolescente de 18 anos que mora em Nova Iorque ficou chateado ao ver os estragos que os protestos antirracistas deixaram em sua cidade na última semana e resolveu agir. Ele começou a limpar as ruas perto de sua casa e ficou mais de 10 horas reparando os danos. Agora, o jovem foi recompensado pela comunidade: ganhou um carro e uma bolsa de estudos.

De acordo com o Good News Network, Antonio Gwynn viu as notícias sobre os estragos na televisão e decidiu sair para consertar o que podia, mas não esperava que sua atitude fosse chamar a atenção dos vizinhos. E a mesma repercussão que o motivou a agir também serviu para ajudá-lo depois.

Ao ver a história de Antonio na televisão, um outro morador da cidade decidiu o que faria com um carro antigo de que não conseguia se desfazer: doou o automóvel ao adolescente. “Eu não consegui vender e essa foi uma boa maneira de me desapegar dele e conhecer alguém que vai apreciá-lo”, contou o proprietário.

Gratidão

A doação do carro acabou significando mais para Antonio do que o dono poderia esperar. Isso porque a mãe do jovem, que morreu há dois anos, dirigia um carro do mesmo modelo: um Mustang vermelho. Agora, além da praticidade de ter um carro, ele também consegue se sentir mais próximo da mãe sempre que dirige.

O adolescente também não vai precisar pagar pelo seguro de seu novo carro, que foi oferecido como presente por um vizinho que trabalha no ramo. Além disso, Antonio, que se forma este ano e pretendia passar um tempo sem estudar para juntar dinheiro, também vai conseguir ir para a faculdade a partir do próximo ano: ele ganhou uma bolsa de estudos integral em uma universidade local.

Quando recebeu a notícia, ele não conseguiu acreditar. “Eu literalmente parei, encostei e comecei a chorar”, contou. Apesar de estar feliz com todos os presentes que ganhou, Antonio conta que a única coisa que ele deseja é que sua ação tenha feito sua mãe orgulhosa, onde quer que ela esteja.

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.