Polícia Civil descobre paradeiro de Homem Pateta, perfil que estimula suicídio

homem pateta polícia
Investigadores da DPCA deram os primeiros passos para confirmar, com Interpol, prisão de italiano suspeito de manter perfis nas redes (Facebook/Reprodução)

Por Carlos Carone

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga o caso envolvendo o “Homem Pateta”, perfil das redes sociais acusado de induzir crianças e adolescentes ao suicídio. A ameaça se identifica como Jonatan Galindo nas redes sociais e usa fotos que remetem ao personagem Pateta, da Disney.

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) apurou, preliminarmente, com informações repassadas pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), que o autor do perfil seria italiano e já teria sido preso naquele país.

As apurações ainda estão em fase inicial. As investigadores da DPCA deram os primeiros passos para confirmar a veracidade das notícias sobre a identidade e a prisão do suspeito de publicar nas redes sociais os primeiros textos sobre o Homem Pateta. Os policiais brasilienses ainda não registraram qualquer ocorrência de casos locais envolvendo o personagem.

Contudo, identificaram vários perfis com o Homem Pateta, que se aproximam de menores de idade no Facebook por meio de mensagens perturbadoras, podendo induzir ao suicídio. A polícia já apurou que o primeiro deles foi criado na Europa, em 2017, com posts em espanhol.

Leia a reportagem completa no Metrópoles, parceiro do BHAZ.