Zema anuncia investimento de R$ 416 mi em escolas, estradas e hospital

Romeu Zema
Investimento foi viabilizado após acordo com a fundação Renova (Pedro Gontijo / Imprensa MG)

Um acordo entre o Governo de Minas e a Fundação Renova vai render R$ 416 milhões aos cofres do estado, que serão investidos em obras para reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, em 2015, na Bacia do Rio Doce.

O anúncio do repasse foi feito pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), em suas redes sociais na manhã desta terça-feira (4). Segundo o mandatário, uma fatia de R$ 188 milhões será aplicada em escolas e R$ 7,5 milhões na saúde. As prefeituras também receberão aporte para reformar escolas municipais.

“Serão atendidas 210 escolas, em 34 municípios, que vão receber melhorias em obras, equipamentos de tecnologia e biblioteca, que vão beneficiar alunos. Na saúde, estamos avançando no hospital regional de Governador Valadares que, a partir de agora, terá recurso para agilizar a obra”, disse Zema.

Outra parte do recurso, um montante de R$ 140 milhões, será destinado para melhorias nas rodovias da região. “Na MG-900, vamos retomar as obras  que estão paralisadas desde 2011. Já na MG-760 que liga a BR-262 a São José do Goiabal e ao parque do Rio Doce, as obras terão início amanhã.  Serão 40 quilômetros de obras, com 18 quilômetros adicionais com recursos do BNDS, para aproveitar que estamos com a mão na massa” afirmou o governador.

Acordo

O acordo contou com a participação dos governos de Minas e do Espírito Santo, do Fórum Permanente de prefeitos do Rio doce e foi homologado pela 12º de Vara de Fazenda Federal.

A reunião contou com a presença do secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy; do presidente do Fórum Permanente dos Prefeitos do Rio Doce e prefeito de Mariana, Duarte Júnior; do juiz federal Mário de Paula Franco Júnior; e do diretor-presidente da Fundação Renova, André Freitas. 

“Desde o início do meu governo procurei dentro das minhas possibilidades, meus esforços, para agilizarmos as compensações referentes a tragédia de Mariana, que afetou a tantos mineiros. E, depois de 19 meses, posso dizer que conseguimos fazer mais do que em anos anteriores”, disse Zema.

Rafael D'Oliveira
Rafael D'Oliveirarafael.doliveira@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.