Candidato a vereador humilha agente de trânsito após ser multado: ‘Otário’

Agente de transito e politico luiz martins
Ao G1, político assumiu a autoria do vídeo (Reprodução/Redes Sociais + Reprodução/Luiz Martins Jr/Facebook)

Um candidato a vereador humilhou um agente de trânsito após ser multado porque estaria no celular ao dirigir. O político Luiz Martins Jr. (DC-SP) se revoltou com o trabalhador e o agrediu verbalmente. Todo o assédio foi filmado pelo próprio candidato e o vídeo viralizou por meio de aplicativos de mensagens. O caso aconteceu nesse domingo (25), na cidade de Santos, em São Paulo.

Nas imagens, é possível ver que o agente de trânsito tenta se afastar de Luiz, mas é seguido. Durante todo o tempo, o político continua a xingar o outro homem. “Mais um bo*** da CET aqui, só tá dando multa pras pessoas que estão vindo aqui na avenida portuária, essa bo***”, disse.

“Tá aqui esse irregular, esse trouxa, fica com papel e caneta, não sabe trabalhar. Aí esse otário que tem ali, um p** no c*, esse otário que fica aqui, ao invés de trabalhar”, continuou.

Em entrevista ao G1, o agente de trânsito afirmou que o político ainda o ameaçou antes e depois da filmagem. “Ele se alterou, porque viu que não tinha como voltar atrás [da multa]. Ele disse que eu não sabia quem era ele e começou a me ameaçar”, relatou.

Após o que é mostrado no vídeo, o agente alegou que o político disse que voltaria ao local para agredi-lo fisicamente. Com medo das ameaças, o trabalhador foi para a delegacia e registrou o caso. Antes mesmo do agente fazer a denúncia, ele disse que já estava recebendo perguntas sobre o vídeo que circulou nas redes sociais.

Quem é o político?

Luiz Wanderley Martins Junior é candidato a vereador pelo partido Democracia Cristã, para o município de Santos. No entanto, o político teve a candidatura indeferida na primeira instância do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Como ainda cabe recurso, Luiz ainda consta como candidato nos registros do TSE.

Em seu perfil no Instagram, Luiz já se descreve como Candidato a Deputado Estadual em 2022. Ao G1, o político alegou conflitos internos com o partido como a motivação para não ter sua candidatura aprovada. Sobre o vídeo, Luiz somente assumiu a autoria das filmagens, mas não fez nenhum outro comentário. O político também restringiu o acesso as suas redes sociais.

Também ao portal, o presidente do diretório municipal do partido Democracia Cristã afirmou que providências serão tomadas. Segundo o responsável, Luiz provavelmente será expulso da agremiação, “diante desta ação lamentável”.

Denúncia e investigação

Com medo das ameaças, o agente de trânsito pediu dispensa do trabalho nos dias que se seguiram ao acontecido. A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) elogiou a postura do funcionário e afirmou que a empresa irá tomar as providências para dar apoio ao trabalhador, caso ele decida processar o político.

O setor jurídico da empresa entregará à Polícia Civil cópia dos vídeos das agressões, para auxiliar na investigação. A Prefeitura de Santos confirmou a agressão e informou que a ocorrência foi registrada como desacato de autoridade pelo funcionário, acompanhado do advogado da CET.

Edição: Vitor Fernandes
Guilherme Gurgel
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários