Kalil autoriza extensão de comércio, mas ameaça fechar BH: ‘Muito grave’

prefeito alexandre kalil feira hippie
Kalil autorizou extensão do comércio, mas ameaçou fechar BH (Moisés Teodoro/BHAZ + Amanda Dias/BHAZ)

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou há pouco, no início da tarde desta quarta (25), que está autorizado o pedido dos comerciantes para estender o horário do comércio visando a Black Friday e o Natal. O mandatário, no entanto, foi firme ao dizer que é real o risco de ter de fechar a capital mineira novamente, que vai interditar estabelecimentos que estejam desrespeitando as normas e que a prefeitura monitora as redes sociais.

“Amanhã nós podemos fechar tudo. Que comerciantes e donos de bares tomem conta uns dos outros porque, senão, nós não vamos chegar no Natal. A irresponsabilidade falta de empatia e ignorância podem nos levar a um fechamento total da cidade novamente”, disse Kalil durante pronunciamento realizado na sede da PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) no início desta tarde.

Apesar da forte ameaça, o prefeito anunciou que está permitida a extensão do comércio visando as festas de fim de ano. “Vamos autorizar a abertura dos três domingos pedidos pelo comércio”, disse, sem detalhar. Kalil afirmou ainda que estabelecimentos que desrespeitarem as normas serão fechados. “Acabou notificação. A multinha acabou, agora nós vamos lacrar os estabelecimentos. Agora vamos fechar as portas dos irresponsáveis”, disse.

Festas

O mandatário de BH, reeleito no último dia 15 para liderar a cidade até 2024, disse que eventos familiares estão sendo um fator importante de disseminação da Covid-19. “As festas familiares estão sendo os grandes responsáveis por contaminações. Eu tenho amigos que deram festa para 20 pessoas e três saíram contaminados. Não temos medo e não trocamos votos por vida. Imagina agora o medo que estou depois de eleito”, disse.

O prefeito afirmou ainda que as redes sociais estão sendo monitoradas. “Estamos monitorando as redes sociais. O que tem de gente ignorante egoísta irresponsável não deixando a onda ir embora…”, argumentou. “Boa vontade não está faltando mas a irresponsabilidade vai nos levar a um grande prejuízo”. Segundo Kalil, a ampliação do decreto que controla as atividades em BH para até junho de 2021 representa um custo de quase R$ 200 milhões.

Pandemia em BH

Os indicadores da pandemia do novo coronavírus em Belo Horizonte têm mostrado tendência de alta nas últimas semanas. Apesar disso, os índices estão dentro dos parâmetros aceitáveis, conforme a PBH. De acordo com o último Boletim Epidemiológico, BH tem 53.115 casos confirmados de Covid-19 e 1.622 mortos.

O número de recuperados chegou a 48.994 e o de pacientes em acompanhamento é de 2.499. O número médio de transmissão por infectado (RT) está em 1,08 – nível amarelo. As ocupações nos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de enfermaria para tratar a doença seguem aumentando, mas permanecem no nível verde – 4,4% e 38,1%, respectivamente.

boletim PBH coronavÍrus
Indicadores da pandemia na capital mineira (Reprodução/PBH)

Ampliação do comércio

O pedido aceito pelo prefeito Alexandre foi feito em ofício enviado pela CDL-BH (Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte) nessa terça-feira (24). A entidade pediu à prefeitura a ampliação do horário de funcionamento do comércio da cidade, conforme a Black Friday e o Natal se aproximam (leia mais aqui).

Devido à pandemia do novo coronavírus, a PBH modificou o horário de funcionamento dos comércios. Lojas de rua, galerias e centros comerciais funcionam das 10h às 19h em dias úteis, e das 9h às 18h, aos sábados. Já os shoppings centers estão permitidos a abrir das 12h às 21h, de segunda a sábado.

A CDL-BH pediu que, na sexta (27) e no sábado (28), dias da Black Friday, as lojas de rua funcionassem das 8h às 20h, e os estabelecimentos localizados nos shoppings, das 10h às 22h. O pedido também é válido entre os dias 14 e 24 de dezembro, desta vez por conta do Natal.

Edição: Thiago Ricci
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários