Menino de 4 anos morre após chegar ao hospital com hematomas

menino lauan hospital nanuque
Lauan morreu pouco após dar entrada em hospital de Nanuque (Josilene Rodrigues/Arquivo pessoal + Google Street View)

A morte de uma criança de 4 anos, cercada de mistérios, é investigada pela Polícia Civil de Minas Gerais. O menino morreu após dar entrada em um hospital de Nanuque, no Vale do Mucuri, com parada respiratória e hematomas, inclusive na cabeça. O garoto já era acompanhado pelo Conselho Tutelar local, após ter sido envolvido pelos pais em seguidas brigas – que se tornaram caso de polícia – e aparecido com machucados.

A morte de Lauan Alex de Jesus Gomes ocorreu na segunda-feira (30) e as autoridades foram acionadas após a equipe médica observar os ferimentos na criança. O menino foi levado a uma unidade de saúde no município de Serra dos Aimorés, município com 8 mil habitantes onde morava. Em seguida, foi transferido para Nanuque, cidade com mais estrutura a cerca de 15 km. Lá, já chegou sem consciência e foi constatado o óbito.

‘Passou mal’

Aos militares, a madrasta do menino contou que ele estava tendo convulsões há cerca de 10 dias. Na segunda-feira, o garoto teria tido mais uma crise e, com isso, caiu de uma cadeira e machucou a cabeça – o que, segundo ela, explicaria o ferimento. O pai, então, foi acionado e levou Lauan ao primeiro hospital, na Serra dos Aimorés.

Os médicos informaram que a vítima chegou desacordada e com hematoma no lado esquerdo da cabeça. Os profissionais tentaram reanimá-la, mas não obtiveram sucesso. O laudo preliminar da necropsia apontou causa mortis inconclusiva. não apontou a causa da morte. Exames realizados no IML (Instituto Médico Legal) de Teófilo Otoni foram encaminhados para análise em Belo Horizonte.

Envenenamento

A necropsia realizada na criança não detectou lesões traumáticas que pudessem ter provocado a morte – uma das suspeitas é de que o menino tenha sido envenenado. Dessa forma, as autoridades farão um exame toxicológico.

A Polícia Civil de Nanuque informou que os pais do menino estão separados e se envolveram em brigas pela paternidade e guarda dele. Algumas dessas desavenças, inclusive, foram parar na delegacia. O Conselho Tutelar passou a observar a criança e afirmou às autoridades que os pais não seguiam o cronograma de vacinação.

Em uma das idas à casa onde o menino morava, a conselheira tutelar percebeu um hematoma na criança. Ao questionar os responsáveis, recebeu resposta semelhante à apresentada no dia da morte dela: que estava sofrendo desmaios e quedas. Mesmo com as orientações para que o garoto fosse levado ao médico, pai e madrasta ignoravam esse tipo de cuidado.

“O pai e a madrasta da vítima foram ouvidos e liberados. As circunstâncias da morte estão sendo investigadas. Mais informações serão repassadas em momento oportuno”, informou a Polícia Civil. As investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Luiz Bernardo.

Nota da Polícia Civil na íntegra

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) instaurou inquérito para apurar a morte da criança de 4 anos em Nanuque. A perícia e a equipe de investigadores estiveram no local para fazer os primeiros levantamentos. O pai e a madrasta da vítima foram ouvidos e liberados. As circunstâncias da morte estão sendo investigadas. Mais informações serão repassadas em momento oportuno”.

Edição: Thiago Ricci
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários