Kalil proíbe consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes de BH

alexandre kalil cerveja
Decreto do prefeito passa a valer na segunda (Moisés Teodoro/BHAZ + Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os belo-horizontinos estão proibidos de consumir bebida alcoólica em bares, restaurantes, padarias, praças de alimentação e feiras a partir de segunda-feira (7). A medida assinada pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) foi publicada hoje (4) no DOM (Diário Oficial do Município) e tem como objetivo conter o avanço da pandemia do novo coronavírus na capital mineira – o que preocupa infectologistas e estudiosos.

É importante destacar que, apesar da “Lei Seca”, os comércios citados não estarão proibidos de funcionar: o que está vetada é a venda de bebidas alcoólicas para o consumo no local. Restaurantes, lanchonetes, cantinas, sorveterias, bares e similares no interior de galerias de lojas, centros de comércio e shopping centers podem funcionar de segunda a sábado, entre 11h e 22h.

Conforme o decreto assinado por Kalil, padarias e lanchonetes vão poder funcionar das 5h às 22h. Os clientes poderão fazer consumo no próprio local, com exceção a bebidas alcoólicas. Confira os horários de funcionamento dos comércios na capital mineira durante a pandemia do novo coronavírus.

AtividadeFaixa de horário de funcionamento
Comércio varejista não contemplado na fase de controleSegunda a sexta-feira, entre 10h e 19h

Sábado, entre 9h e 18h
Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista autorizada a funcionar, exceto comércio atacadista de recicláveisSegunda a sexta-feira, entre 10h e 19h

Sábado, entre 9h e 18h
Cabeleireiros, manicures e pedicuresTerça a sexta-feira, entre 11h e 20h

Sábado, entre 9h e 18h
Atividades de estética e outros serviços de cuidados com a beleza: clínicas de estéticaTerça a sexta-feira, entre 11h e 20h

Sábado, entre 9h e 18h
Atividades autorizadas em funcionamento no interior de galerias de lojas e centros de comércioSegunda a sexta-feira, entre 10h e 19h

Sábado, entre 9h e 18h
Atividades autorizadas em funcionamento no interior de shopping centersSegunda-feira a sábado, entre 12h e 21h, alternativamente poderá ser adotado o funcionamento em horário de galerias de lojas e centros de comércio mediante comunicação no e-mail sufis@pbh.gov.br

Domingo, somente para retirada de produtos no estacionamento, em formato drive-thru, sem restrição de horário
Atividades no formato drive-inDiariamente, entre 14h e 23h59min
Atividades de condicionamento físico: academia, centro de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico, inclusive no interior de galerias de lojas, centros de comércio e shopping centersSem restrição de horário
Serviços de alimentação, para consumo no local, exceto de bebidas alcoólicas: restaurantes, cantinas, sorveterias, bares e similares, inclusive aqueles no interior de clubes de serviço, de lazer, sociais, esportivos e similares e com acesso direto de pedestres ao logradouro, se localizados em galerias de lojas, centros de comércio e shopping centersSegunda a domingo e feriados, entre 11h e 22h
Serviços de alimentação, para consumo no local, exceto de bebidas alcoólicas: restaurantes, lanchonetes, cantinas, sorveterias, bares e similares no interior de galerias de lojas, centros de comércio e shopping centersSegunda a sábado, entre 11h e 22h
Clubes de serviço, de lazer, sociais, esportivos e similaresSem restrição de horário
Museus, galerias de arte e exposiçõesSem restrição de horário
CinemasSem restrição de horário, inclusive para os cinemas no interior de shopping centers
Teatros públicos ou privados licenciados, com público sentadoHorário licenciado
Feiras, exposições, congressos e seminários, em propriedade pública ou privada licenciada ou mediante licenciamento específicoHorário licenciado

O decreto pode ser lido clicando aqui.

Pandemia em BH

O último Boletim Epidemiológico e Assistencial da PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) indica que 55.039 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, enquanto 1.675 morreram. O número de recuperados chegou a 50.845 e o de pacientes em acompanhamento está em 2.526.

A prefeitura esclareceu que houve uma falha e o boletim de ontem informou a evolução apenas do número de óbitos. Um problema na base de dados do Sivep Gripe (Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe) fez com que os casos de Covid-19 confirmados, em acompanhamento e os recuperados não fossem atualizados.

Os indicadores utilizados pelo Executivo municipal para avaliar a pandemia na capital mineira apontam:

  • Número médio de transmissão por infectado (RT) – 1,05 – nível amarelo
  • Ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Covid-19 – 45,7% – nível verde
  • Ocupação de leitos de enfermaria Covid-19 – 45,5% – nível verde
indicadores monitoramento covid-19
Indicadores de monitoramento da Covid no dia 3/12 (PBH/Reprodução)

O boletim de ontem pode ser visto na íntegra clicando aqui.

Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários