Avô e neta morrem carbonizados após motorista bêbado causar acidente

acidente caiçaras
Parati pegou fogo após impacto da batida (Reprodução/Redes sociais)

Um idoso de 65 anos e uma adolescente, de 14, morreram carbonizados, após um motorista embriagado provocar um acidente no bairro Caiçaras, na região Noroeste de Belo Horizonte, na noite dessa sexta-feira (15). As vítimas eram avô e neta. Uma mulher, de 33, ficou em estado grave depois de ser arremessada do veículo. Um menino, de 10, teve escoriações leves.

O motorista que causou o acidente estava, segundo a PM, com sinais de embriaguez. O homem contou que trafegava pela avenida Presidente Carlos Luz quando foi fechado por um veículo e acabou batendo na Parati. O veículo, onde estavam as quatro pessoas, parou no canteiro central da via, e pegou fogo devido ao impacto da batida.

O Corpo de Bombeiros informou que avô e neta morreram carbonizados. Uma passageira foi arremessada no momento do impacto e apresentava diversas fraturas. A vítima foi socorrida pelos militares e levada ao Hospital João 23 pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Um menino também estava na Parati e, felizmente, teve apenas escoriações leves. Ele conseguiu sair, antes das chamas destruírem o veículo.

Embriaguez

O condutor da Mercedes CLA 200, que bateu na Parati, estava embriagado na hora do acidente. O teste do etilômetro marcou 0,76 mg/l de álcool por litro de ar alveolar. Os valores ultrapassaram o permitido pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro) que é igual ou inferior a 0,3 mg/l. O homem recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia de Trânsito.

A pena deste crime é detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

acidente mercedes
Mercedes era conduzida pelo motorista que estava embriagado (Reprodução/Redes sociais)

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários