Documentos da CIA sugerem testemunha de vida em Marte

Marte NASAJPL-Caltech
O sujeito afirmou ver “pessoas muito altas e magras” (Reprodução/NASAJPL-Caltech)

Um documento da CIA (Agência Central de Inteligência) sugerindo que os Estados Unidos podem ter observado vida antiga em Marte, 37 anos atrás, está se tornando viral no TikTok. O documento “desclassificado”, isto é, que costumava ser classificado como secreto, insinua que “pessoas muito grandes” foram vistas em Marte. As informações são do jornal britânico Daily Star.

Os documentos de 1984 giram em torno de um sujeito que supostamente foi capaz de ter uma experiência fora do corpo para testemunhar o “Planeta Vermelho” um milhão de anos atrás. A central de inteligência teria usado de algo chamado “projeção astral”. Isso basicamente significa que alguém foi capaz de intencionalmente ter uma experiência fora do corpo para testemunhar um ponto específico no tempo.

Ainda de acordo com o arquivo descoberto pelo The Black Vault, um site que revela documentos desclassificados do mundo, o sujeito afirmou ver “uma visão oblíqua de uma pirâmide ou forma de pirâmide”. O sujeito também recebeu, antes da entrevista, coordenadas geográficas e um envelope lacrado que dizia: “O planeta Marte. Tempo de interesse de aproximadamente 1 milhão de anos A.C. (antes de Cristo)”, mas que não podia ser aberto até o final da experiência.

Quando solicitado pelo entrevistador para “se mover no tempo para a data indicada no envelope”, o sujeito aparentemente testemunhou formas de vida. “Estou vendo, ah, é como a percepção de uma sombra de pessoas, muito altas, magras, é apenas uma sombra”, disse.

“É como se eles estivessem lá e não estão, não estão mais lá”. Foi-lhe dito para “voltar a um período de tempo em que estão lá” e o sujeito então relatou ter visto “pessoas muito grandes”.

Repercussão

O documento, intitulado “Exploração de Marte em 22 de maio de 1984”, está viralizando no TikTok. Em sua publicação, o pesquisador amador Taylor chamou o documento de “um dos mais loucos” que já havia visto. O vídeo, postado por ele no final de janeiro, já tem mais de 30 mil curtidas.

Os seguidores foram rápidos em compartilhar as suas próprias ideias sobre o estranho documento. Um sugeriu que a entrevista teria sido realizada como parte do Projeto MKUltra – onde os agentes deram drogas para experiências em humanos para ver seus efeitos. “Os dois estavam no projeto em que a CIA lhes deu LSD?” perguntou, com emojis de risos.

“Quer dizer, se eu trabalhasse na CIA … Eu teria alguém escrevendo documentos fictícios em cima dos reais e liberava eles para o público para enganá-los”, escreveu outro internauta.

Edição: Roberth Costa

Comentários