Bolsonaro se irrita com cobrança de apoiadora: ‘Quem não está contente comigo, tem Lula em 2022’

jair-bolsonaro
Presidente da República Jair Bolsonaro (Marcello Casal/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se irritou com uma apoiadora na manhã desta terça-feira (25), no cercadinho do Palácio da Alvorada, em Brasília. A mulher havia cobrado uma intervenção militar, ao que Bolsonaro rebateu, sugerindo que Lula (PT) ocupará o cargo da presidência em 2022. O governante ainda ironizou o pedido de impeachment feito por artistas contra ele.

Durante a conversa com os seguidores, a apoiadora tomou a palavra e questionou Bolsonaro, pedindo uma intervenção militar. “Presidente, o senhor é chefe da nação, o senhor é chefe das Forças Armadas. Por que deixa o povo sofrer assim, seus ministros sofrerem, o senhor sofrer?”.

Desta vez, o presidente foi contra medidas autoritárias, e perguntou à apoiadora: “Você passou 30 anos votando em quem? Em que tipo de gente? Calma lá, vamos com calma que o negócio é sério. Quer ditadura, não é comigo”. Jair acrescentou que não há apoio popular para uma intervenção militar.

‘Tem Lula em 2022’

O presidente ainda alertou sobre Lula, sugerindo que se seus eleitores não estão satisfeitos com sua gestão, com Lula será “pior”. “Tem algum posicionamento seu a favor do 31 de março de 1964? Vieram todos para cima da gente naquela época. Eu não vou discutir esse assunto aqui. Para quem não está contente comigo, tem Lula em 2022”.

A apoiadora chegou a dizer que Bolsonaro a estava entendendo mal, ao que ele ironizou: “Não entendi mal não. A senhora pode ser uma grande candidata em 2022 para chegar assumir, e resolver os problemas”. Além disso, o presidente criticou o lockdown, dando destaque ao caso do prefeito de Araraquara, em São Paulo, o Edinho Silva (PT).

“O pessoal reclama de alguns prefeitos. O de Araraquara deitava e rolava no lockdown. Foi reeleito. Não vem me falar dessa maneira comigo porque, se o cara foi reeleito, é porque estava fazendo coisa certa. E continua fechando Araraquara. Se a Ceagesp não socorre com dezenas de quantidades de alimento o pessoal lá estava numa situação mais complicada”, pontuou.

Por fim, a apoiadora voltou a defender o voto em Jair Bolsonaro nas próximas eleições, e o presidente elogiou, rindo: “Agora você está falando bonito. Daqui a pouco eu coloco você de vice”.

Bolsonaro ironiza pedido de impeachment

Dentre os questionamentos feitos na conversa com os apoiadores, o pedido de impeachment do presidente protocolado por alguns artistas e personalidades nessa segunda-feira (24) veio à tona. Bolsonaro ironizou: “Nem dormi essa noite”. Jair também acrescentou que conheceu o pai de Xuxa, uma das participantes do pedido, e que ele era capitão do Exército.

Artistas fazem pedido de impeachment

Quinze artistas e personalidades formularam ontem (24) um pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro, através do movimento “Vidas Brasileiras“. Dentre os assinantes, estão nomes como Xuxa, Felipe Neto, Fábio Porchat e Walter Casagrande. Segundo a nota feita no site da manifestação, a iniciativa não está ligada a partidos, associações ou agremiações.

“Somos integrantes da sociedade civil brasileira, das mais diferentes áreas, origens e convicções, sendo que o que nos une é a necessidade urgente de mudanças na condução política-administrativa do Brasil, sobretudo na área da saúde”, escreveram.

O motivo do impeachment, de acordo com os assinantes, é a incapacidade do Governo Federal de combater à pandemia da Covid-19. “Das mais de 440 mil mortes até 20 de maio provocadas pela Covid-19, muitas poderiam ter sido evitadas se o governo federal tivesse tomado decisões baseadas na ciência, com ações e estratégias de saúde pública e coletiva e com uma visão de apreço pelo ser humano”, afirmaram.

Edição: Roberth Costa
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários