Pesquisar
Close this search box.

Então, Brilha! madruga no Carnaval de BH e resgata zona boêmia da cidade

Por

foliões no bloco então brilha
Então, Brilha! mantém tradição de sair 'no primeiro raio de sol' do Carnaval de BH (Paulo Santos/BHAZ)

Madrugar no sábado de Carnaval para iniciar o dia no baixo centro de Belo Horizonte com o Então, Brilha! virou tradição entre os foliões da capital mineira. Há 11 anos presente na folia, o bloco, que nasceu no Rio de Janeiro, é hoje um dos maiores de BH e dá o start no Carnaval BH 2024 de muita gente.

O que era para ser uma viagem casual entre amigos de BH para o Rio acabou tornando-se o início da história do Então, Brilha!. Em 2010, Rafael, Luna, Icaro, Gustavo, Hernani, Jussara, Ismar, Felipe, Geison e Glauco saíram com o bloco nas ruas do bairro carioca Santa Teresa durante o Carnaval, à base do improviso.

Primeiro cortejo do Então, Brilha! no Rio de Janeiro (Acervo/Então, Brilha!)

De volta a BH, o grupo de amigos decidiu continuar com o bloco e sair no Carnaval, em 2011. “No ano seguinte, estava esse renascimento do Carnaval em Belo Horizonte, e aí resolveram experimentar sair com o bloco aqui em BH também e deu super certo”, conta a representante do Então, Brilha!, Mariana Fonseca.

Primeiro cortejo do Então, Brilha! no Carnaval de Belo Horizonte (Acervo/Então, Brilha!)

Pelas ruas do baixo centro

Na primeira vez do Então, Brilha! em Belo Horizonte, a concentração foi no “baixo centro”, na região da rua Guaicurus, em meio aos hotéis de prostituição, mandando foco para uma das regiões mais tradicionais da cidade, por onde passaram prefeitos e governadores, como JK, e, entre tantos nomes, o do cineasta Orson Welles, que em viagem pelo Brasil deu às caras na zona boêmia, dizem as más línguas.

Com o passar dos anos, o público do bloco foi crescendo, e ele teve que começar a sair da avenida dos Andradas, na altura do Shopping Oiapoque, mas segue dando as caras na Guaicurus na caminhada.

O desfile tradicionalmente se encerra na praça da Estação, onde, no sábado de manhã, outros blocos se encontram pra festejar no Praia da Estação, festejo responsável pelo renascimento do Carnaval de BH e pelo tom político do movimento, que, à época, protestava contra medida do então prefeito Marcio Lacerda que limitava o uso de praças e parques para eventos públicos.

Por que o Então, Brilha! sai tão cedo?

A quantidade de público é um outro fator responsável por fazer o bloco sair durante a madrugada. Mariana Fonseca conta que o Então, Brilha! saía às 9h, mas passou a antecipar o horário para tentar sair com o trio. “Foi uma estratégia que a gente encontrou para sair antes que ficasse impossível de sair. E sempre lota”.

Ano que vem, o encontro do bloco com os foliões está marcado para o mesmo local, às 5h. “O Então, Brilha! vai sair no primeiro raio de sol. Nossa tradição é essa”, diz a representante. No quesito música, o Então, Brilha! começou tocando “axé retrô”.

Nos últimos carnavais, o bloco incorporou ritmos novos. “Sempre pensando coisas que tenham a ver com o Carnaval, com a cidade. Então, hoje em dia não tem um ritmo que define, a gente toca vários e o axé retrô é uma marca que permanece”, diz a carnavalesca.

Estandarte do bloco Então, Brilha! (Acervo/Então, Brilha!)

‘Gente é pra brilhar’

A promessa do brilho, o axé retrô, a mistura de ritmos e a estrela no estandarte levaram o Então, Brilha! a conquistar uma média de 130 a 150 mil foliões durante o Carnaval de BH. Ao todo, são mais de 100 batuqueiros acompanhando o bloco, Michele e Rubens na voz, quatro percussionistas no trio e 30 dançarinos.

“É o bloco em que uma diversidade maior de pessoas se sente acolhida, tanto diversidade de idade, quanto de orientação sexual, raça, gênero e classe social. É um bloco que conversa com todas as diversidades”, afirma Mariana.

A representante do bloco vê o Então, Brilha! como uma mistura de elementos inusitados. Da estrela extraída do game Super Mario ao poema recitado no começo do cortejo de autoria do russo Vladimir Maiakovski. “Então muita gente acha inusitado tudo isso virar um bloco de axé”.

Então, Brilha! reúne 130 a 150 mil foliões no Carnaval de BH (Paulo Santos/BHAZ)

Os amigos fundadores do Então, Brilha! continuam participando, mas as demandas da vida pessoal fez com que os cargos de gerência fossem direcionados a outras mãos. “As relações são muito orgânicas, mas todos são integrantes do bloco, saem com a gente todo ano e fazem parte do processo criativo”, explica Mariana.

Ensaios do Então, Brilha!

O Então, Brilha! iniciou os ensaios em dezembro deste ano. Os encontros são abertos ao público e com venda de ingressos para arrecadar fundos para o bloco. “É uma arrecadação importante para o bloco, ainda mais nesse cenário em que não temos patrocínio”, pontua a representante.

Para mais informações sobre os próximos passos do Então, Brilha!, acesse o Instagram do bloco.

Anota aí:

Data do cortejo: 10 de fevereiro
Endereço: Rua Guaicurus – Centro (em frente ao Shopping Oiapoque)
Horário: 5h

Andreza Miranda

Graduada em Jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2020. Participou de duas reportagens premiadas pela CDL/BH (2021 e 2022); de reportagem do projeto MonitorA, vencedor do Prêmio Cláudio Weber Abramo (2021); e de duas reportagens premiadas pelo Sebrae Minas (2021 e 2023).

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ