Corolla Cross XRE é quase como um sedã

Equipada com a mesmo conjunto mecânico do modelo sedã, ou seja, com motor 2.0 flex, que gera 177cv quando alimentado apenas com etanol, e câmbio automático do tipo CVT, a opção intermediária proporciona boas acelerações e retomadas de velocidade. Por outro lado, o nível de consumo é apenas razoável. O acabamento interno é de boa qualidade e o espaço é amplo para ocupantes. O porta-malas tem boa capacidade. A lista de itens de conforto e segurança inclui equipamentos importantes, como alerta de colisão frontal com detecção de pedestres e ciclistas, frenagem automática de emergência, controle automático de velocidade adaptativo, sete airbags, farol alto com comutação automática e controles eletrônicos de tração e estabilidade.

Foto: Eduardo Aquino

Na frente, destacam-se a grande grade, do tipo colmeia, que abriga o símbolo da marca e é cercada por uma moldura elegante em preto brilhante; os faróis e luzes em LED e o acabamento na parte de baixo do para-choque na cor da carroceria.

Lado aventureiro

De perfil, o Corolla Cross mostra o seu lado aventureiro com as coberturas plásticas na cor preta nos para-lamas e soleiras. As rodas de liga de 18 polegadas, que têm desenho exclusivo da versão XRE e acabamento diamantado, dão um toque de esportividade.

Leia mais: Negócio híbrido

Foto: Eduardo Aquino

Na traseira, as lanternas que avançam sobre a tampa do porta-malas são parcialmente em LED. Enquanto a barra cromada acima da placa dá uma pitada de elegância, o para-choque na cor preta busca realçar o lado aventureiro.

Acabamento

Por dentro, o acabamento é de boa qualidade, com destaque para o revestimento em couro e material sintético nos bancos, painel e painéis de porta. Os detalhes em preto brilhante no painel e console completam a sobriedade do ambiente.

Leia mais: Teste Renegade Sport T270 4×4

Foto: Eduardo Aquino

Com regulagens manuais de ajustes do banco, o motorista encontra facilmente uma boa posição de dirigir. Por outro lado, falta o ajuste lombar, que ajuda principalmente em viagens mais longas. O volante multifuncional tem boa pega.

Inclinação

O banco traseiro elevado melhora a visão de quem senta atrás e o encosto tem inclinação em 6 graus, o que interfere um pouco na capacidade do porta-malas, que é de 440 litros. O rebatimento em 60/40 do encosto do banco traseiro favorece a versatilidade.

Leia mais: Oshkosh 2022

Foto: Eduardo Aquino

No banco de trás, o conforto é para dois adultos, já que o passageiro do meio é incomodado pelo final do console, o túnel central e o apoio de braço embutido no encosto. O banco traseiro conta com saída do ar-condicionado digital de duas zonas.

Instrumentos

Na versão XRE, o quadro de instrumentos proporciona boa visualização e o computador de bordo tem visor multifunção e tela TFT de sete polegadas, digital e colorida, e indicador de direção econômica no painel de instrumentos (ECO driving).

Leia mais: Motos em evidência

Foto: Eduardo Aquino

Com tela “flutuante” e sensível ao toque de oito polegadas, de boa visualização e acesso, o sistema multimídia é o mesmo que equipa o Corolla sedã e tem conexão com Android e Apple Car Play e porta USB.

Condução

O Corolla Cross na versão XRE traz alguns itens que auxiliam na condução semiautônoma, como controle automático de velocidade adaptativo, sistema de assistência de permanência de faixa e comutação automática de farol alto.

Leia mais: Teste do Cruze Sport6 RS

Foto: Eduardo Aquino

A lista de itens de condução semiautônoma e segurança é completada por alerta de colisão frontal com detecção de pedestres e ciclistas, frenagem automática de emergência, sete airbags e controles de tração e estabilidade.

Manobras

Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, uma câmera de ré com boas imagens e uma boa calibragem da direção com assistência elétrica ajudam o motorista a sair das vagas mais apertadas já que o diâmetro de giro é um pouco longo.

Leia mais: Teste da picape Ford Maverick

Foto: Eduardo Aquino

O motor 2.0 aspirado, que gera 177cv com etanol, consegue proporcionar boas acelerações (segundo a Toyota, o SUV vai de 0 a 100km/h em 9,6 segundos) e retomadas de velocidade, proporcionando ultrapassagens mais seguras.

Consumo

Por outro lado, o nível de consumo é apenas razoável. Com apenas etanol no tanque, ar ligado e somente o motorista, o computador de bordo registrou médias em torno de 6,2km/l na cidade e de 9,4km/l na estrada.

Leia mais: Teste do Honda City Touring

Foto: Eduardo Aquino

Simulando a troca de dez marchas, o câmbio automático do tipo CVT trabalha de forma afinada com o motor, aproveitando bem toda a sua força. Mas a tocada fica mais prazerosa com as trocas manuais.

A suspensão consegue proporcionar bom equilíbrio nas curvas mais fechadas, mas não filtra tão bem as imperfeições do piso. O Corolla Cross consegue ir bem em estradas de terra, mas a pouca altura do solo não estimula a encarar trechos um pouco mais ruins.

Texto e fotos: Eduardo Aquino

Foto: Eduardo Aquino

Ficha Técnica

Motor – Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.987cm³ de cilindrada, 16V, com injeção direta e indireta de combustível, que gera potências de 169cv (gasolina) e de 177cv (etanol) a 6.600rpm e torque de 21,4kgfm (gasolina ou etanol) a 4.000rpm

Transmissão – Tração dianteira e câmbio automático do tipo CVT

Direção – Assistência elétrica

Suspensão – Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, eixo de torção

Dimensões – Comprimento, 4,42m; largura, 1,82m; altura, 1,62m; e entre-eixos, 2,64m

Altura livre do solo – 16,1cm

Ângulo de entrada – 21°

Ângulo de saída – 36°

Freios – A disco nas quatro rodas, sendo ventilados na dianteira e sólidos na traseira

Pneus e rodas – Rodas de liga de 18 polegadas, calçadas com pneus 225/50 R18

Porta-malas – 440 litros

Carga útil (ocupantes mais bagagens) – 450 quilos

Tanque – 47 litros

Peso (em ordem de marcha) – 1.420 quilos

Principais equipamentos – Alerta de colisão frontal com detecção de pedestres e ciclistas, frenagem automática de emergência, alerta de mudança de faixa com condução assistida, farol alto com comutação automática, controle automático de velocidade adaptativo, central multimídia com tela sensível ao toque de 10 polegadas com entrada USB; câmera de ré, rodas de liga de 18 polegadas com acabamento na cor cinza escuro e diamantada, rack de teto longitudinal, acabamento interno com partes revestidas de couro e material sintético preto, volante em couro, painel central em Black Piano, difusores de ar com acabamento na cor prata, banco traseiro bipartido (60/40) e reclinável, sete airbags, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de subida em rampa, acendimento automático de faróis e lanternas, luzes diurnas nas lanternas dianteiras, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, computador de bordo com visor multifunção e tela TFT de sete polegadas, digital e colorida, indicador de direção econômica no painel de instrumentos (ECO driving), ar-condicionado automático digital, banco do motorista com regulagem manual para seis ajustes (altura, distância e inclinação) e do passageiro dianteiro para quatro ajustes (distância e inclinação) e volante com controles de áudio, computador de bordo e funções do Toyota Safety Sense.

Preços – R$ 171.290. Com pintura perolizada, sobe para R$ 173.620.

Acelera Airedacao@aceleraai.com.br

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Comentários