Covid: Grande Hotel Araxá anuncia suspensão das atividades até julho

grande hotel araxá
Um dos mais emblemáticos hotéis de Minas anunciou fechamento (Grande Hotel Termas de Araxá/Divulgação)

A situação dramática enfrentada na região do Triângulo Mineiro fez com que o governador Romeu Zema (Novo) determinasse neste sábado (6) toque de recolher em dezenas de cidades e um dos pontos mais conhecidos de Minas anunciou fechamento temporário. O Grande Hotel Termas de Araxá, conhecido como o maior castelo do Brasil, vai suspender as atividades na próxima quinta-feira (11) até início de julho.

“Devido ao momento que estamos vivendo no Triângulo Mineiro, região próxima à cidade Araxá, onde foi decretado a fase roxa, o Grande Hotel Termas de Araxá ficará fechado até o dia 01/07 para um projeto de retrofit em alguns ambientes. Nas férias de julho estaremos de portas abertas para recebê-los novamente”, afirmou o hotel, que é gerenciado atualmente pela rede Tauá, através de comunicado.

Araxá faz parte da região do Alto Paranaíba, mas fica a cerca de 100km de Uberaba, por exemplo, uma das principais cidades do Triângulo Mineiro. Parte da região foi incluída na onda roxa do programa Minas Consciente, do governo estadual, e outra parte já tinha sido obrigada a adotar medidas extremas na quinta-feira (4).

Grande Hotel

O Grande Hotel de Araxá é um dos pontos importantes e emblemáticos do interior de Minas, em especial da região do Alto Paranaíba. A estrutura foi inaugurada em 1944 por Getúlio Vargas após seis anos de construção em um espaço conhecido como Parque do Barreiro. O famoso paisagista Roberto Burle Marx foi o responsável por criar os jardins e o projeto paisagístico.

“O maior castelo do Brasil compartilha a cultura do sorrir. Inaugurado em 1944, com os jardins projetados por Burle Marx, o Grande Hotel de Araxá tornou-se parte da rede Tauá de resorts em 2010. Sua estrutura grandiosa comporta uma história única, além de contar com Termas em sua estrutura”, afirma o site oficial.

Onda roxa

A onda roxa foi anunciada por Zema na quarta-feira (3) devido ao avanço da pandemia pelo estado. Inicialmente, sempre que for imposta, terá a duração de 15 dias. Entre as restrições, estão a proibição de circulação de pessoas que não se deslocam para atividades essenciais; o toque de recolher das 20h às 5h; a proibição de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não moram juntas; entre outras. Confira o que é vetado:

  • Circulação pessoas e veículos pra atividades não-essenciais;
  • Circulação de pessoas sem máscara em qualquer espaço público ou coletivo, ainda que privado;
  • Circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para realização ou acompanhamento de consultas e exames médicos e hospitalares;
  • Realização de reuniões/eventos presenciais, inclusive entre pessoas da mesma família que não moram juntas;
  • Qualquer tipo de evento público ou privado que possa provocar aglomeração;
  • Funcionamento de bares e restaurantes (permitido somente para delivery).

Na quarta, o Governo de Minas determinou que as regionais Noroeste e Triângulo Norte adotassem as medidas extremas. Hoje, foram incluídas a microrregião de Ponte Nova e as macrorregiões Triângulo Sul e Norte. Ao todo, são 194 municípios com toque de recolher e restrições de circulação.

Comentários