Estresse, raiva e tristeza bateram recordes em 2020, diz pesquisa

estresse
Pesquisa em 115 países mostrou aumento de emoções negativas na pandemia (FOTO ILUSTRATIVA: Banco de imagens/Unsplash)

Por Luana Melody Brasil

Estresse, raiva, tristeza e preocupação atingiram novos recordes em 2020, segundo relatório global de emoções elaborado pela Gallup, uma empresa dos Estados Unidos especializada em pesquisas de opinião. O levantamento, divulgado nesta terça-feira (20/7), sondou 160 mil adultos em 115 países. As perguntas investigaram se os entrevistados haviam vivenciado experiências negativas no dia anterior à entrevista. Quatro em cada 10 participantes relataram preocupação ou estresse (40% do total de entrevistados), 29% experimentaram dor física, 27% relataram tristeza e 24% raiva.

“Emoções negativas generalizadas não são boas para nenhum país, muito menos para o mundo inteiro”, destacaram os autores do relatório. A pesquisa indicou ainda que o ano inicial da pandemia foi o mais estressante dos últimos 15 anos. Isso porque houve um salto de cinco pontos, de 35% em 2019 para 40% em 2020, no número de entrevistados que relataram estresse. Isso representa, de acordo com a pesquisa, quase 190 milhões de pessoas a mais no mundo que passaram por situações de muito estresse.

Quanto à preocupação e à tristeza, essas aumentaram cada uma um ponto percentual, já a raiva aumentou dois. Segundo o levantamento, a porcentagem de adultos em todo o mundo que sentiu dor foi o único item que diminuiu, caindo dois pontos após se manter estável por vários anos em 31%.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do BHAZ.

Metrópoles
Metrópoles

O Metrópoles é um veículo de comunicação ágil, com linguagem acessível e totalmente focada no digital. Informar, escutar, interagir, debater, denunciar, diversificar, entreter e prestar serviço à sociedade do Distrito Federal e do país são especialidades do portal.

Comentários