Festival Internacional de Quadrinhos começa em BH e Nilson Azevedo lança livro de tirinhas

festival internacional de quadrinhos nilson azevedo
Nilson Azevedo fará sessão de autógrafos aberta no dia 5 de agosto (Divulgação/Ricardo Laf + Nilson Azevedo)

Começou, nesta quarta-feira (3), a 11ª edição do FIQ BH (Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte), no Minascentro. Dentro da programação gratuita, que irá até o dia 7 de agosto, o cartunista belo-horizontino Nilson Azevedo vai lançar um livro comemorativo dos 50 anos das tirinhas “A Caravela”.

O FIQ BH é o maior evento latino-americano dedicado ao gênero dos quadrinhos. Esta edição tem como tema “Quadrinhos e o mundo do trabalho”, que norteará as mesas-redondas, debates e conversas entre os 300 artistas participantes, sendo eles locais, nacionais e internacionais.

A temática procurará abordar a dinâmica da profissionalização de agentes relacionaos ao mundo dos quadrinhos diante da crise que o mercado tem resistido. Um outro destaque será a presença do artista homenageado, o quadrinista, ilustrador e professor Marcelo D’Salete, no dia 6 de agosto.

Projeto Retrato de Quadrinistas – QuantaCon2012 (Divulgação/Rafael Roncato)

Programação

A programação do evento é extensa e oferece atividades para jovens, adultos, crianças e profissionais do setor. Os cartunistas terão a oportunidade de estar em contato direto com o público, expondo e vendendo seus trabalhos nas 189 mesas disponíveis na feira (confira a programação completa aqui).

Haverá, também, oficinas, exposições, sessões de filmes, feira de quadrinhos, sessões de autógrafos, duelos de HQ, rodada de negócios, entre outras atividades durante os 5 dias de festival. A abertura aconteceu hoje (3), às 9h30. Para participar dos demais dias, não é necessário retirar ingressos.

‘Capital nacional dos quadrinhos’

Eliane Parreiras, secretária municipal de cultura, fala sobre a importância do festival para a capital: “O FIQ BH transforma Belo Horizonte na capital nacional dos quadrinhos, sendo um ponto de encontro entre público, profissionais e pesquisadores da área, possibilitando a troca de experiências artísticas”.

“O FIQ formou e impactou gerações de artistas dos quadrinhos na cidade. A iniciativa reforça a política pública cultural desenvolvida pela Prefeitura pautada pela democratização do acesso à arte e à cultura, com programação diversa e transversal, privilegiando produções artísticas locais, nacionais e internacionais”.

Nilson Azevedo lança livro em quadrinhos

Um dos destaques da programação é Nilson Azevedo, cartunista belo-horizontino. O artista aproveitará o evento para lançar o livro “A Caravela”, e fará uma sessão de autógrafos às 17h. A obra é comemorativa dos 50 anos da tirinha de mesmo nome, tendo sido um dos maiores sucesso de Nilson.

Lançada em 1975, a tirinha foi publicada durante 30 anos nos principais jornais do Brasil. Agora, a obra torna-se um livro que conta a história de Manuel, um agricultor que, depois de uma noite de bebedeiras, acorda em uma caravela portuguesa, e Joaquim, um plebeu que deseja desbravar novos horizontes.

Nas 128 páginas, o livro reúne outras publicações de Nilson, como “Pindorama”, “Situação”, “Milagre dos Peixes” e “As Invasões Portuguesas”. O trabalho também serve como uma preservação e perpetuação de parte do acervo do cartunista.

Edição: Roberth Costa
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários