Corredor percorre 11 km do Mineirão à Arena MRV e dá dicas a quem quer começar a praticar

corredor mineirão arena mrv
Rodrigo Bernardes, de 30 anos, cumpriu o desafio de correr do Mineirão, na Pampulha, até a Arena MRV, no bairro Califórnia (Reprodução/@rod.runs/Instagram)

Um corredor fanático por futebol “driblou” o trânsito de Belo Horizonte ao fazer, a pé, o percurso entre os dois maiores estádios da cidade. No último mês, Rodrigo Bernardes, de 30 anos, cumpriu o desafio de correr do Mineirão, na Pampulha, até a Arena MRV, no bairro Califórnia, trajeto que ultrapassa os 11 quilômetros.

Nas redes sociais, Rodrigo compartilha a rotina de corredor e inspira os seguidores a começarem a praticar o esporte. Em conversa com o BHAZ, ele conta que sempre amou se exercitar e que a paixão pela corrida começou quando ele era adolescente.

“Vi que não era fácil arrumar pessoas para praticar esporte comigo, mas que a corrida era algo que eu poderia praticar sozinho. Então, desde os 15 anos eu sempre corri muito ali perto de casa, na Praça da Liberdade e no Centro de Belo Horizonte. E muito por conta da terapia, o quão terapêutico é a corrida para mim”, disse ele.

Conhecendo BH sob uma nova perspectiva

Por valorizar Belo Horizonte e querer que mais pessoas se sentissem motivadas a “tirar a bunda do sofá”, Rodrigo teve a ideia de postar vídeos correndo em vários pontos emblemáticos da cidade.

“Eu fiz do Mineirão à Arena MRV porque eu sabia que pessoal iria se interessar. É um trajeto que é desafiador e eu quis me propor esse desafio. Um outro vídeo que fez muito sucesso foi lá na Serra da Calçada, que é um lugar próximo a BH, e que eu também sabia que ia despertar o interesse público por ser algo tão acessível e tão bonito”, acrescentou.

Para desafiar a si mesmo cada vez mais, Rodrigo também se propôs a correr 10 metros por seguidor no Instagram. Na última semana, ele bateu o próprio recorde ao percorrer 22.29 quilômetros em Florianópolis para comemorar os 2.229 seguidores.

“Não tinha prova, não tinha compromisso, eu corri porque eu me propus a correr 10 metros por seguidor toda semana. Mas eu já mudei esse plano porque eu vi que estava ficando sério o negócio, com muita gente começando a acompanhar, e eu não quero correr risco de me machucar”, ponderou.

Rodrigo motiva os seguidores a correr apresentando a cidade sob uma nova perspectiva (Arquivo pessoal)

Dicas para quem quer começar a correr

Em Belo Horizonte, o que não faltam são espaços para quem quer começar a correr. Lagoa da Pampulha, avenida José Cândido da Silveira, Parque Municipal e Praça JK são alguns exemplos de locais próprios para a prática.

A capital mineira também conta com o projeto Calma Clima, que reúne, semanalmente, corredores amadores e profissionais que percorrem juntos diferentes trajetos pela cidade.

Se lendo até aqui você ainda não se sentiu convencido de que correr pode ser o seu novo hobby, Rodrigo ressalta outros benefícios do esporte: “A corrida melhora nosso sono, humor, sistema imunológico e também controle de estresse”, reforça.

Agora que você já conhece os locais para praticar, sabe como a corrida impacta positivamente a sua saúde e sabe até que a prática não precisa ser solitária, à exemplo do Calma Clima, Rodrigo dá algumas dicas importantes para começar a desbravar a cidade com os próprios pés.

“A dica que eu dou é começar aos poucos. Cada minuto e cada metro que você corre, ou caminha, já te ajuda a ser mais saudável e a ficar mais forte. Não precisa preocupar em não conseguir começar em um ritmo rápido, em percorrer grandes distâncias e correr por muito tempo”, observou ele.

Outro ponto fundamental, segundo o corredor, é estar com os exames médicos em dia. Isso é importante para evitar lesões no corpo e cansaço excessivo.

“Se estiver tudo certo, começa devagar, sem demandar tanto o seu corpo a ponto de chegar a se sentir mal. Em pouco tempo você vai começar a notar que seu fôlego, seus músculos e sua disposição para a corrida vão melhorar de forma exponencial”, finalizou.

Larissa Reis[email protected]

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!