‘Como vai você?’: Cruzeiro adere ao Setembro Amarelo e faz alerta importante sobre saúde mental

cruzeiro
Em parceria com o Centro de Valorização a Vida, o clube apresenta dados preocupantes sobre o suicídio no mundo (Reprodução/@cruzeiro/Instagram)

O dia de hoje, 10 de setembro, é conhecido mundialmente como o Dia de Prevenção ao Suicídio. E para alertar sobre esse assunto muitas vezes tratado como um tabu, o Cruzeiro Esporte Clube publicou em suas redes sociais, nesta sexta, um alerta que fala sobre a necessidade de olhar para o outro. A campanha feita em parceria com o CVV (Centro de Valorização da Vida) começa com uma imagem de “conteúdo sensível” para chamar a atenção dos usuários ao assunto.

“Pensou que era nude? Uma foto vazada? Agora que eu tenho a sua atenção, se liga! Precisamos parar de cuidar da vida dos outros e cuidar uns dos outros”, começa o vídeo.

Na colaboração com o o CVV, o clube também apresenta dados preocupantes sobre o suicídio no mundo. “A cada 40 segundos, morre uma pessoa por suicídio no mundo. Só no Brasil, são 32 pessoas por dia. Sempre pergunte para quem você ama: ‘Como vai você?'”, conclui a publicação. Assista abaixo:

Mudança de cores

Ainda nesta sexta-feira, o Cruzeiro substituiu o azul do seu escudo nas redes sociais pela cor amarela, em menção à campanha nacional Setembro Amarelo. Em uma sequência de tuítes, o clube reuniu mais dados sobre o suicídio no mundo e apresentou canais gratuitos de prevenção.

“As principais razões para um suicídio estão diretamente ligadas à saúde mental, agravadas pela pandemia. Quase 68% dos psiquiatras entrevistados para a pesquisa da ABP receberam pacientes novos durante a pandemia”, diz uma publicação.

“Por isso, mais do que nunca, falar abertamente sobre o assunto e saber escutar quem está com algum problema é fundamental. A ONG de Valorização da Vida (@CVVoficial) oferece suporte gratuito. Ligue 188, mande um e-mail ou os procure presencialmente”, termina.

Setembro Amarelo

Dados da Organização Pan-Americana de Saúde revelam que o suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos em todo o mundo. Além disso, a cada ano, cerca de 800 mil pessoas tiram a própria vida e um número ainda maior de indivíduos tenta o autoextermínio. 

No Brasil, são registrados mais de 13 mil suicídios todos os anos. Diante desse cenário, desde 2014 a Associação Brasileira de Psiquiatria, em parceria com o Conselho Federal de Medicina, organiza nacionalmente a campanha Setembro Amarelo. O objetivo dela é reunir informações acerca da prevenção ao suicídio para que seja possível reduzir estes números.

Prevenção

Se você atravessa uma fase difícil, tomada por desânimo e, inclusive, esta notícia despertou sentimentos desagradáveis, procure ajuda. Uma das possibilidades é por meio de ligações para o CVV (Centro de Valorização da Vida), que auxilia na prevenção do suicídio, pelo telefone 188.

Ligações para o CVV são gratuitas em todo o país. Por meio do telefone 188, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados. A assistência também é prestada pessoalmente, por email ou chat.

Além do CVV, também existem no Brasil os Caps (Centros de Atenção Psicossocial). Trata-se de um serviço aberto constituído por uma equipe multiprofissional, que atua interdisciplinarmente no atendimento a pessoas com sofrimento ou transtorno mental.

Especialistas em saúde mental reforçam a necessidade de busca por ajuda em momentos difíceis, já que todos nós estamos sujeitos a enfrentar questões que nos atordoam e causam sofrimento. Por isso, a mensagem é: você não está sozinho(a).

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários