‘Estou receoso em sair de casa’, desabafa motorista do Uber esfaqueado por taxistas na capital

motorista do Uber esfaqueado
Reprodução/WhatsApp

A vítima do mais grave episódio envolvendo motoristas de táxi e parceiros do Uber na capital mineira já se recupera em casa após ter sido esfaqueada por um grupo de taxistas na última segunda-feira (29) e ter o carro danificado. O condutor do Uber, de 24 anos, precisou de quatro pontos do braço esquerdo e recebeu alta na tarde dessa terça-feira (30).

À reportagem do Bhaz, ele afirmou se recuperar bem, embora esteja abalado psicologicamente. “Ainda estou receoso em sair de casa, inclusive tem algumas pessoas do transporte de táxi que têm meu endereço”, desabafa.

Ainda assim, ele garantiu que irá continuar trabalhando com o aplicativo Uber nas ruas de Belo Horizonte assim que se reabilitar e ter o carro consertado. “Arrumei a Uber como sustento e vem me atendendo muito bem. Por isso, vou conseguir voltar sim ao trabalho, embora ainda seja preciso consertar o carro, o que ficará em R$ 7 mil”.

Segundo informou a Polícia Civil, duas pessoas foram presas em flagrante na data da agressão ocorrida em frente ao Minas Shopping, na região Nordeste da capital, na noite de segunda-feira. Um suspeito ainda não foi identificado.

“É certo que eles responderão por tentativa de homicídio, além de ter que arcar com o reparo do carro do meu cliente”, aposta o advogado da vítima, Pedro Fonseca. Segundo o responsável pela defesa, além da denúncia feita pelos investigadores da Polícia Civil, uma representação judicial contra os agressores será distribuída por ele no Tribunal de Justiça de Minas Gerais nesta quinta-feira (1°).

Guilherme Scarpellini

Guilherme Scarpellini é redator de política e cidades no Portal BHAZ.