Porteiro tira fotos íntimas no celular do trabalho e é demitido por justa causa em BH

porteiro tira nudes
O homem alegou que os ‘nudes’ seriam enviados a um amigo e mencionou um possível problema no órgão genital como justificativa (FOTO ILUSTRATIVA: Banco de imagens/Unsplash)

O porteiro de um condomínio localizado em Belo Horizonte foi demitido por justa causa após usar o telefone corporativo para tirar fotos íntimas. Em um primeiro momento, o homem alegou que os “nudes” seriam enviados a um amigo e que as fotos foram tiradas por ele estar “com um problema no órgão genital”.

Ainda de acordo com ele, em áudios enviados à síndica do condomínio, “seu celular de uso pessoal estava com problema na câmera, então utilizou o telefone corporativo”. Já em audiência, no entanto, o homem afirmou que teria utilizado o celular do condomínio para mandar a foto para uma companheira.

Ele justificou, então, que “teve a infelicidade de confundir os aparelhos no momento do envio, pedindo desculpas pelo ocorrido”. Uma testemunha ouvida pela Justiça disse “que pegou o celular da portaria e se deparou com foto de partes íntimas do porteiro e que outros porteiros relataram ter visto fotos de ‘nudes’ também”.

Ao ser ouvido, o porteiro também confessou ter constrangido uma moradora do prédio, que trabalha como médica, ao abordar o possível problema de saúde em uma conversa. Diante das provas, a juíza Cristiana Soares Campos, titular da 28ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, avaliou que o condomínio agiu corretamente em demiti-lo por justa causa.

Penalidade máxima

Na visão da magistrada, o ato praticado pelo trabalhador justifica a dispensa. “Diante da gravidade da conduta, não há que se falar em aplicação gradual das medidas disciplinares, sendo justificada a aplicação imediata da penalidade máxima”, observa.

Ainda segundo ela, a dispensa por justa causa é a penalidade mais rigorosa aplicada ao trabalhador e, por isso, precisa de provas. O processo foi arquivado e o trabalhador não poderá recorrer da decisão.

Com TRT-MG

Edição: Roberth Costa
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários