Pesquisar
Close this search box.

Preço do aluguel em BH atinge menor patamar em quase dois anos, aponta Quinto Andar

Por

aluguel bh
De acordo com um levantamento, o preço dos novos contratos de aluguel em BH atingiu 15,89% nos últimos meses encerrado em fevereiro (Moisés Teodoro/BHAZ)

O mercado de aluguel residencial em Belo Horizonte começou a dar sinais de desaceleração. De acordo com o índice de aluguel Quinto Andar ImovelWeb, o preço dos novos contratos em BH atingiu o menor patamar desde abril de 2022.

De acordo com o especialista em dados do Grupo Quinto Andar, Pedro Capetti, o cenário não é uma exclusividade de Belo Horizonte, e também tem sido percebido em outras capitais do país.

“O mercado imobiliário vem dando sinais de desaceleração desde o fim do ano passado, num movimento que se concretizou nos últimos meses. Belo Horizonte ainda tem uma alta mais expressiva dos preços do que outras capitais”.

Pedro ainda destaca a importância de dar aquela pechinchada, já que o desconto médio das transações feitas em janeiro chegou a 2,9%.

“Ainda há espaço para negociar e conseguir o melhor preço na hora de alugar. Para quem deseja barganhar, começar a busca mais cedo aumenta a chance de conseguir um desconto melhor”.

Apesar do indicativo de desaceleração, a alta dos novos contratos nos 12 meses encerrados em fevereiro é de 15,89%.

Carlos Prates lidera bairros que mais valorizaram

O valor médio do metro quadrado (metro quadrado) em BH está atualmente em R$ 34,41, ainda de acordo com o levantamento.

Em relação aos bairros que mais valorizaram, nos últimos 12 meses, o top-5 está com uma mescla de regiões – Noroeste, Centro-Sul, Nordeste e Central. Veja abaixo:

  1. Carlos Prates: 70,7%.
  2. Centro: 37,10%.
  3. Cruzeiro: 35,2%.
  4. Cidade Nova: 33,1%.
  5. Santa Efigênia: 33,0%.

Essa junção não é vista na lista dos bairros que mais desvalorizaram durante o mesmo período. A predominância é da regional Centro-Sul:

  1. Estoril: -17,7 %.
  2. São Pedro: -6,0%.
  3. Grajaú: -3,5%.
  4. Funcionários: -1,4%.

A região Centro-Sul é onde existe a maior concentração dos bairros mais caros da cidade por metro quadrado. De acordo com o índice, na lista dos dez primeiros apenas dois não são da região:

  1. Lourdes: R$ 59,4.
  2. Savassi: R$ 56,7.
  3. Santo Agostinho: R$ 52,4.
  4. Anchieta: R$ 45,4.
  5. Cruzeiro: R$ 43,5.
  6. Funcionários: R$ 43,5.
  7. Sion: R$ 40,7$.
  8. Buritis: R$ 40,3.
  9. São Pedro: R$ 39,8.
  10. Carlos Prates: R$ 39,1.

João Lages

Repórter no BHAZ desde setembro de 2023. Jornalista com 4 anos de experiência em veículos de comunicação. Fez cobertura de casos que têm relevância nacional e internacional. Com passagem pela RecordTV Minas, também foi produtor e editor de textos na Record News.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ