Comerciante, primo do rapper FBC é morto por policial aposentado em bar de BH

primo fbc
Edson Rodrigues Costa, primo do FBC, era dono de uma espeteria em Santa Luzia e morreu após ser atingido com um tiro no peito (Reprodução/Redes sociais)

Um comerciante de 43 anos foi morto na noite desse domingo (20) por um policial civil aposentado do lado de fora de um bar do bairro Jaqueline, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Edson Rodrigues Costa era dono de uma espeteria em Santa Luzia, na região metropolitana, e morreu após ser atingido com um tiro no peito.

Ao BHAZ, o primo dele, o rapper FBC, lamentou o ocorrido e disse esperar que a justiça seja feita. “Um policial bêbado, de noite, eu me pergunto qual o motivo de tirar a vida de um trabalhador assim? Poderia ter sido uma tragédia ainda maior. Não pode ficar por isso não, não sei nem o que pensar”, declarou.

Também em conversa com a reportagem, o irmão de Edson, que preferiu não se identificar, conta que a vítima estava aproveitando a folga com amigos no estabelecimento, momento em que se iniciou uma briga no bar. O autor do disparo, aparentemente alterado, atirou na direção dele de uma longa distância.

Edson, que não estava envolvido na briga, faleceu no local. O corpo dele foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal), onde passa por perícia.

Autor está foragido

Ao BHAZ, a Polícia Civil informou que esteve no local onde foram realizados os primeiros levantamentos e a coleta de vestígios que irão subsidiar a investigação. O autor ainda não foi localizado.

“A Polícia Civil apura as circunstâncias, a motivação, a autoria do crime e esclarece, ainda, que até o momento não houve conduzidos à delegacia de plantão para as medidas legais cabíveis”, diz a corporação em nota (leia abaixo).

Edson Rodrigues Costa deixa uma filha. Pelas redes sociais, FBC desabafou sobre o ocorrido. “Tô com vergonha de olhar minha tia no olho e não poder fazer nada. O cara tirou uma vida a troco de nada”, escreveu ele.

Rapper desabafou sobre o crime nas redes sociais (Reprodução/Instagram)

Nota da Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), tão logo acionada, deslocou a Perícia Oficial ao local do fato, onde foram realizados os primeiros levantamentos e a coleta de vestígios que irão subsidiar a investigação. A Polícia Civil apura as circunstâncias, a motivação, a autoria do crime e esclarece, ainda, que até o momento não houve conduzidos à delegacia de plantão para as medidas legais cabíveis. Diligências são realizadas visando a localizar o suspeito.

Edição: Roberth R Costa
Larissa Reis[email protected]

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!