Starbucks em BH: Queridinha dos jovens pode chegar à capital mineira

Starbucks em BH
Divulgação/Starbucks

Starbucks em BH? A rede de cafeterias pode chegar à capital mineira mais rápido do que os fãs da marca imaginam. Em entrevista divulgada pelo Estadão nesta semana, o executivo que comanda a empresa, Ricardo Rinkevicius, confirmou que existem planos para que novas lojas sejam criadas no Brasil.

Entre as cidades cotadas para a expansão do negócio, estão Belo Horizonte, Curitiba e Brasília. Ao todo, a companhia já possui 103 endereços em São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo Rinkevicius, a meta da Starbucks é tornar a rede de cafeterias presente em mais localidades fora do eixo Rio-São Paulo. A expectativa é de que 367 novas lojas sejam criadas em um prazo de quatro anos. Para que isso aconteça, a marca começou a investir em produtos com custo mais acessível, ainda no Natal, além de planejar incluir itens alimentícios nos cardápios.

No ano passado, a empresa deu início à venda de um café mais barato. O copo de 236 ml é vendido por R$ 4,50. Antes, o mais barato custava R$ 5 e tinha 354 ml.

Starbucks em BH
Divulgação/Starbucks

Moradores de BH se mobilizam nas redes sociais há algum tempo pedindo para que uma cafeteria da rede seja aberta na capital. No Facebook, a página “Quero uma Starbucks em Belo Horizonte” conta com mais de quatro mil seguidores. “Galera! vamos criar uma comunidade de fãs de Starbucks que moram em Belo Horizonte, para ver se a gente consegue que a melhor companhia de café chegue na capital mineira”, diz a descrição da comunidade.

Além de reduzir preços, a estratégia de ampliação da Starbucks no país também inclui instalar cafeterias em aeroportos, estradas, estádios de futebol e até mesmo em uma rede de supermercados, que ainda tem o nome mantido em segredo. Caso a expansão dê certo, a marca deve adotar características parecidas com as observadas nos Estados Unidos. Por lá, a empresa possui mais de 13 mil pontos de venda.

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018, 2019 e 2020, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, em 2019, e Sebrae de Jornalismo, em 2021.