‘Uber Moto’: Novo serviço chega a BH e empolga moradores; saiba como funciona

uber moto
Com o novo serviço, a Uber promete mais agilidade e preços mais acessíveis (Uber/Divulgação)

Atualização às 18:42 do dia 22/10/2021 : Esta matéria foi atualizada para incluir informações sobre a não regulamentação do serviço de mototáxi em BH.

Se você tem o aplicativo da Uber instalado no celular, provavelmente recebeu nesta sexta-feira (22) o aviso de um novo serviço oferecido pela plataforma: o Uber Moto. A partir de agora, os moradores de Belo Horizonte, Ribeirão das Neves e Betim, na Grande BH, poderão se locomover com mais agilidade, acionando motociclistas com apenas alguns cliques.

Segundo o aplicativo, o serviço funciona da mesma forma que as outras modalidades de viagem, o que muda é apenas o meio de transporte. A Uber promete, ainda, preços mais acessíveis para quem optar pela novidade.

Nas redes sociais, a notícia já se espalhou e foi recebida com bastante entusiasmo pelos clientes da plataforma. “Agora tem Uber moto em BH e tá mais barato que o carro. Amigos quando vocês verem dois cara numa moto agora não se assustem, pode ser eu chegando no rolê”, brincou uma pessoa.

“Finalmente chegou Uber Moto em BH. Já tava exausta de me humilhar só pro Uber carro, agora vai ser humilhação dupla”, ironizou outra pessoa. Veja um pouco da repercussão:

É igual a ‘mototáxi’?

Além de BH, a modalidade também será lançada em outras 16 cidades brasileiras. Ela foi inaugurada no país em novembro de 2020, em Aracaju, e já está presente em outros 22 municípios brasileiros.

E apesar da similaridade com o serviço de moto-táxi, já popular em várias regiões do país, a Uber garante que o serviço não é o mesmo – a diferença está em um detalhe mais burocrático. “Na modalidade Uber Moto, parceiros contratam o aplicativo para realizar transporte privado individual em motocicletas”, disse a empresa em nota enviada ao BHAZ.

Apesar de permitido em nível federal, em Belo Horizonte o serviço de mototáxi nunca foi regulamentado por questões de segurança. Em nota enviada ao BHAZ, a BHTrans diz que “faz ações em conjunto com a Polícia Militar e Guarda Municipal para monitoramento, e  multas são aplicadas pela PMMG e GM, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro”.

De acordo com a Uber, no entanto, a atividade que passará a ser oferecida pela empresa é diferente, pois está “prevista na Política Nacional de Mobilidade Urbana e é distinta de categorias de transporte público individual em motocicletas, como o mototáxi, ao qual se referem as legislações mencionadas”.

E o capacete?

Com a ajuda do infectologista Alexandre Barbosa, a Uber elaborou um protocolo de segurança para evitar a propagação do coronavírus. O uso de máscara será obrigatório durante todos os momentos e, além disso, a recomendação é que você leve o seu próprio capacete.

Caso não tenha, o condutor poderá oferecer capacete extra, higienizado a cada viagem com sanitizantes ou outros produtos desinfetantes. A empresa também pede que os usuários utilizem álcool em gel antes e após a viagem.

‘Tutorial’ para andar de moto

Para além das normas sanitárias, a Uber também divulgou uma série de recomendações de segurança no trânsito. Para aproveitar a novidade, a empresa pede que o passageiro use “roupas adequadas para andar de motocicleta e evite o uso de chinelos ou sapatos que possam sair do pé com facilidade”.

Além disso, é recomendado que a pessoa mantenha os pés na pedaleira quando a moto precisar parar, além de tentar acompanhar a movimentação do condutor durante a viagem, para garantir que o veículo se mantenha em equilíbrio.

A empresa ainda ressalta que todas as viagens feitas com a Uber – incluindo agora também o Uber Moto – exigem, entre outras medidas, a checagem de antecedentes dos parceiros e dão aos usuários a possibilidade de compartilhar com seus contatos a placa, a identificação do condutor e sua localização no mapa, em tempo real.

Cadastro de motociclistas

Além de representar mais facilidade aos usuários, a nova modalidade de viagens também representa a oportunidade de garantir uma fonte extra de dinheiro aos motocilistas. Para se cadastrar no Uber Moto, o condutor parceiro precisa ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com a observação de atividade remunerada.

Além disso, os motociclistas cadastrados na modalidade de entregas também poderão optar por fazer viagens de Uber Moto. Após cadastrados, os condutores receberão conteúdo educacional sobre segurança viária, direção segura e respeito às leis de trânsito.

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários