Após perder o irmão para a Covid, apóstolo Valdemiro diz que irá vacinar

valdemiro-santiago-e-vanderley-santiago
Valdemiro Santiago, irmão de Vanderley Santiago, vendeu feijões falsos com suposta cura para Covid (Reprodução/@ForaBolsoLula/Twitter)

O apóstolo Valdemiro Santiago, de 57 anos, irmão do bispo Vanderley Santiago de Oliveira, que morreu na tarde dessa segunda-feira (28), afirmou ontem, ao portal ACidadeON São Carlos, que irá tomar a vacina contra a Covid-19 assim que tiver oportunidade. A entrevista aconteceu após o enterro do seu irmão, que morreu depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória, aos 53 anos. Vanderley foi diagnosticado com Covid-19.

“Vou me vacinar, com certeza. Não que eu confie na vacina, só confio em Deus”, diz Valdemiro, que emendou: “Até porque eu devo obediência também, não é?”, disse na entrevista. O apóstolo ainda disse que não tem medo da morte. “Olha, eu digo o seguinte. Fui chamado há 41 anos para preparar pessoas para a morte, ou seja, é até a única certeza que você tem até conhecer a verdade, a palavra. Todo mundo que nasce, se entende por gente, sabe que vai morrer, não é verdade?”, argumenta.

O irmão do bispo se envolveu numa polêmica no ano passado por vender sementes de feijão dizendo serem a cura para a Covid-19, no valor de R$ 1 mil. O MPSP (Ministério Público de São Paulo) chegou a receber a notícia-crime como suposta prática de estelionato.

O pastor ainda chegou a fazer uma transmissão ao vivo no YouTube anunciando a falsa cura para a doença através das sementes. Nas imagens, ele também mostrou um suposto exame que comprovaria a cura de uma pessoa após o uso das sementes, que estavam à venda no site oficial da Igreja Mundial (relembre aqui).

Covid-19

A prefeitura do município confirmou a morte do bispo ao BHAZ, entretanto não deu mais detalhes. Segundo o Uol, Vanderley Santiago estava pregando em uma igreja no momento em que teve falta de ar. Com isso, o levaram para o Centro de Atendimento e Triagem de Síndrome Gripal, conhecido como “covidário” por ter o atendimento voltado para pacientes com sintomas iniciais da Covid-19.

O líder religioso recebeu o diagnóstico positivo em 18 de junho, dois dias depois de ter tomado a primeira dose da vacina contra a Covid-19. De acordo com o Instituto Butantan, em geral, a proteção contra a doença começa duas semanas após a aplicação da segunda dose, pois esse é o tempo que nosso sistema leva para criar anticorpos neutralizantes, que barram a entrada do vírus nas células. O tempo, no entanto, varia de cada organismo e também de acordo com a vacina, já que algumas oferecem proteção semanas após a primeira dose.

Após chegar no centro de atendimento, o quadro de saúde do bispo piorou, e ele precisou usar VNI (ventilação não-invasiva). Os profissionais encaminharam o religioso para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Felícia, que é voltada apenas para o tratamento dos infectados com a doença causada pelo coronavírus.

Parada cardiorrespiratória

Já na UPA, Vanderley Santiago aguardava a transferência para um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) enquanto permanecia em um leito de estabilização. No entanto, durante a espera, o bispo acabou tendo uma parada cardiorrespiratória e faleceu.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários