Pesquisar
Close this search box.

Bancário da Caixa é demitido após manifestar ‘fetiche’ por pés de menor aprendiz

Por

bancário demitido fetiche pés
Um bancário da Caixa foi demitido por justa causa após manifestar "fetiche" pelos pés de uma menor aprendiz que trabalhava com ele (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Um bancário da Caixa Econômica Federal, em São Paulo, foi demitido por justa causa após manifestar “fetiche” pelos pés de uma menor aprendiz que trabalhava com ele. Segundo o processo, o homem trabalhava no banco desde 2012 e frequentemente agia de forma insinuante por meio de “olhares, conversas, comentários sobre as unhas da menor com menção à exibição de seus pés e questionamento sobre fotos”.

Em relato, a jovem afirma que em determinado dia, durante o almoço, o profissional teria feito perguntas sobre as unhas e os pés dela. Incomodada, colocou a comida para esquentar e desceu para contar o ocorrido para a supervisora.

Na ocasião, ela disse que não queria ficar sozinha com o colega na copa. Depoimentos de testemunhas confirmam a versão da aprendiz e apontam que o homem já havia sido advertido por conduta inapropriada de cunho erótico voltada aos pés de uma cliente do banco.

Além disso, foi revelado que outras funcionárias e clientes reclamaram sobre as abordagens inapropriadas do bancário. Em um processo administrativo do banco, o homem confirmou que sugeriu presentear uma cliente da agência com um par de chinelos.

Diante das provas, o juiz Vitor Pellegrini Vivan verificou que “o autor foi reincidente em sua investida com conotação sexual em face da menor aprendiz, advinda de um fetiche sexual sendo identificado como um podólatra, que tem interesse sexual provocado pelos pés”.

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ