Pesquisar
Close this search box.

Capela é alvo de vandalismo e invasor defende ‘Terra plana’: ‘Essas estátuas não têm poder’

Por

Além das falas intolerantes, as pichações defendiam a terra plana (Arquivo pessoal)

Uma capela na zona rural de Araras, interior de São Paulo, foi vandalizada durante o último fim de semana. O local foi invadido e teve as paredes pichadas com frases intolerantes e que defendem que a Terra é plana.

As paredes internas da Capela de Nossa Senhora da Piedade ficaram cobertas com pichações questionando as santidades. O suspeito também jogou as imagens dos santos no chão.

“Estas estátuas não tiveram poder algum para me impedir de entrar aqui, de movê-las de lugar e de escrever nestas paredes. Teriam elas algum poder para ouvir orações ou livrar do mal àqueles que clamam a elas? Ha ha ha ha ha ha”, escreveu na área do altar.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram as imagens colocadas em pilhas no chão da capela.

(Arquivo pessoal)

Em outro ponto da construção, o vândalo escreveu “detalhe importante, a bíblia também diz que a Terra é plana” e anotou alguns versículos das escrituras.

Na parede do lado de fora, o criminoso pichou “a Terra é plana, pesquise”.

(Arquivo pessoal)
(Arquivo pessoal)

Diante do caso, a Diocese de Limeira, em São Paulo, divulgou, nesta segunda (1º) uma nota de repúdio contra os atos de vandalismo. “A capela foi invadida e teve imagens retiradas de seus nichos  e pichações nas paredes com dizeres que demonstram o desrespeito religioso”, afirma o texto.

“Em tempos de um comportamento social agressivo, onde destaca-se a violência, o preconceito e a intolerância ao próximo, devemos ressaltar a Carta Magna de 1988, principalmente no tocante da prática da tolerância religiosa e da cultura de paz, respeitando a dignidade e a liberdade de consciência da religião”, continua a nota.

Nota da Diocese de Limeira na íntegra

A  Diocese de Limeira repudia veementemente a manifestação de intolerância religiosa cometida, no último fim de semana, contra a capela dedicada a Nossa Senhora da Piedade, localizada na zona rural de Araras e que pertence ao território da paróquia São Benedito.

A capela foi invadida e teve imagens retiradas de seus nichos  e pichações nas paredes com dizeres que demonstram o desrespeito religioso.

Em tempos de um comportamento social agressivo, onde destaca-se a violência, o preconceito e a intolerância ao próximo, devemos ressaltar a Carta Magna de 1988, principalmente no tocante da prática da tolerância religiosa e da cultura de paz, respeitando a dignidade e a liberdade de consciência da religião.

Que a bandeira da paz, do respeito às manifestações religiosas e do amor ao próximo seja a bandeira a ser empunhada por todos nós”.

Isabella Guasti

Jornalista graduada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022 e também de reportagem premiada pelo Sebrae Minas em 2023.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ