Homem reclama do preço da carne, é agredido em açougue e morre

wagner
Wagner não resistiu aos ferimentos (Reprodução/Redes sociais)

Um vendedor ambulante morreu depois de ser agredido enquanto saía de um açougue, em Alvorada, no Rio Grande do Sul. O crime, segundo a polícia, ocorreu após Wagner de Oliveira Lovato, de 40 anos, ter reclamado do preço da carne. A agressão aconteceu no último sábado (2).

O delegado Edimar Souza, da Delegacia de Investigação de Homicídios e Pessoas Desaparecidas, informou ao Metrópoles que o vendedor saiu do açougue sem comprar nada. Um dos suspeitos disse que a vítima reclamou da qualidade e do preço da carne.

Um dos agressores é funcionário do açougue, mas estava de folga. Ele teve a ajuda de um amigo para agredir Wagner. A vítima recebeu dois socos e caiu batendo a cabeça no chão. Testemunhas contaram que um dos homens teria chutado a cabeça do homem que vendia salgados pelas ruas da cidade.

Vendedor não resiste

Wagner chegou a receber atendimento médico. Ele foi transferido para o Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, mas não resistiu aos ferimentos. O óbito foi confirmado na noite de domingo (3).

A casa de carnes não funcionou, nessa segunda (4), “em respeito” a Wagner. A administração da loja afirmou que o caso vem sendo acompanhado e tem auxiliado as autoridades. O funcionário envolvido na agressão está afastado da empresa.

Investigação

A Polícia Civil segue os trabalhos investigativos. Imagens de câmeras de segurança vão ser analisadas e testemunhas ouvidas, assim como o proprietário do açougue e demais funcionários. O BHAZ procurou o órgão, mas ainda não recebeu o posicionamento sobre o caso.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários