Plataformas do Ministério da Saúde sofrem ataque cibernético e ConecteSUS fica fora do ar

Ministério da Saúde é hackeado
Polícia Federal está investigando o caso (Reprodução/Tony Winston)

Nesta madrugada (10), o site do Ministério da Saúde, a página e o aplicativo do ConecteSUS sofreram um ataque cibernético. A invasão dos hackers causou danos temporários e até por volta de 11h30 não era possível acessar dados sobre a vacina contra Covid-19. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal foram acionados para investigar o caso.

O ataque impossibilita a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19, fornecido pelo ConecteSUS. O e-SUS Notifica, sistema que recebe notificações sobre casos suspeitos de Covid-19 nos estados e municípios, também foi afetado e está fora do ar temporariamente. O mesmo ocorre com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI).

Em nota, o Ministério da Saúde disse que os serviços citados foram comprometidos, por ora. O Gabinete de Segurança Internacional (GSI) e a Polícia Federal foram acionados para apoiar investigações sobre o ocorrido. “O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o restabelecimento das plataformas”, informou o comunicado.

Em Minas Gerais, o ministro Marcelo Queiroga expressou indignação diante do ataque virtual. Nesta sexta-feira (10), o chefe da Saúde disparou: “Está sendo investigado e, assim que tiver algum culpado, será exemplarmente punido.”

Lapsus$ Group

O ‘Lapsus$ Group’, de origem desconhecida, enviou uma mensagem sobre o ataque cibernético nesta madrugada, assumindo a autoria do crime. O comunicado informou que os dados armazenados no sistema foram copiados e apagados. Na sequência, completaram: “Nos contatem caso queiram o retorno dos dados”.

Mensagem que apareceu no site, nas primeiras horas de ataque (Reprodução/Twitter)
Edição: Roberth Costa
Nicole Vasquesnicole.vasques@bhaz.com.br

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Comentários