Pesquisar
Close this search box.

Caso ‘tio Paulo’: Veja o que se sabe até agora sobre idoso levado morto a banco

Por

tio paulo
Nas redes sociais, os termos "tio Paulo" e "tio morto" estiveram entre os temas mais comentados do Brasil nos últimos dias (Reprodução/Redes sociais)

O caso da mulher que levou o tio dela morto a uma agência bancária para fazer um empréstimo de R$ 17 mil no Rio de Janeiro virou o assunto da semana, inclusive em portais internacionais. Nas redes sociais, os termos “tio Paulo” e “tio morto” estiveram entre os temas mais comentados do Brasil nos últimos dias e sites de notícia no exterior deram, com espanto, a história. O BHAZ reuniu, abaixo, tudo o que se sabe, até o momento, sobre o caso.

Erika de Souza Vieira Nunes está sendo investigada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro após levar o tio dela, morto, em uma cadeira de rodas, para fazer um empréstimo de R$ 17 mil em um banco. Um vídeo de câmeras internas da instituição financeira mostra a mulher simulando uma conversa com Paulo Roberto Braga, que tinha 68 anos, como se ele estivesse vivo.

Segundo a investigação, os funcionários do banco desconfiaram que o homem estava morto e chamaram o SAMU, que confirmou a morte. A Polícia Civil foi acionada e a mulher foi levada para a delegacia, onde foi autuada em flagrante por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio a cadáver.

Vídeos mostram mulher ‘passeando’ com tio Paulo

Imagens de câmeras de segurança registraram o idoso Paulo Roberto Braga ainda vivo um dia antes de ser levado morto à agência bancária. Nas imagens, o idoso aparece em uma cadeira de rodas entrando em uma Unidade de Pronto Atendimento de Bangu, Zona Oeste da cidade.

No vídeo, gravado no dia 15 de abril, o idoso de 68 anos está acompanhado por Erika, a mesma mulher que foi com ele para sacar o dinheiro na terça-feira (16). É possível ver Paulo Roberto apoiando a mão na porta da unidade.

Outras imagens, obtidas pela CNN Brasil, mostram a mulher “passeando” com o tio em um shopping antes de ir ao banco. Ela aparece conduzindo a cadeira de rodas pelos corredores do estabelecimento e, em determinado momento, para em uma cafeteria.

Érika chega a andar nas proximidades, deixando o tio sozinho na mesa. Nas imagens é possível ver Paulo imóvel e com a cabeça tombada.

‘Tio Paulo’ chegou vivo ou morto ao banco?

À Globo, a advogada de Erika disse que o idoso teria chegado vivo ao banco. Segundo Ana Carla de Souza Correa, “existem testemunhas que, no momento oportuno, também serão ouvidas”. “Ele começou a passar mal e, depois, teve todos esses trâmites. Tudo isso vai ser esclarecido, e acreditamos na inocência da senhora Erika”, acrescentou.

Já o delegado Fábio Luiz, que investiga o caso, acredita que o idoso já estava morto quando a sobrinha o levou ao local. “O médico do Samu, ao chegar no local, constatou que ele estava em óbito. E aparentemente, há algumas horas. Ou seja, ele já chegou morto ao banco”, destacou.

O laudo de necrópsia realizado pelo Instituto Médico Legal (IML), contudo, não conseguiu concluir se o idoso morreu antes ou depois de chegar ao banco. Segundo a CNN, o perito responsável pelo laudo diz que o óbito pode ter ocorrido entre 11h30 e 14h30, mas que não há elementos seguros para dizer, do ponto de vista técnico e científico, se a vítima morreu no trajeto até a agência.

A causa da morte pode ter sido broncoaspiração de conteúdo estomacal e falência cardíaca. Ainda são aguardados resultados de exames toxicológicos para determinar se há outros fatores externos envolvidos na morte.

Motorista de app diz que homem estava vivo no trajeto

O motorista de aplicativo que levou Erika e Paulo na agência bancária prestou depoimento nesta quinta-feira (18). Segundo o condutor, o idoso estava vivo durante o trajeto e que “ele chegou a segurar na porta do carro” enquanto desembarcava.

Segundo o Uol, o motorista explicou que os dois não foram deixados no banco, mas sim em um shopping, pois o acesso de veículos é proibido no local. Um rapaz que ajudou a colocar Paulo no carro também disse que o homem estava vivo.

“Quando entrei na casa, Paulo estava deitado na cama. Peguei Paulo pelos braços com a ajuda de Erika, e o levei até dentro do carro. Consegui perceber que ele ainda respirava e tinha forças nas mãos”, declarou.

Caso repercute internacionalmente

O “caso tio Paulo” tomou conta das redes sociais e milhares de pessoas compartilharam o vídeo da mulher com o idoso no banco. Internacionalmente, a história foi tratada como “filme de terror”.

Na Índia, o Times of India relembrou um caso semelhante que ocorreu na Irlanda em 2023. Na ocasião, dois homens levaram um corpo até uma estação de correios para sacar a pensão do morto.

A história de tio Paulo também estampou os jornais Le Parisien, da França, e Diário de Notícias e CM Jornal, de Portugal. O site australiano, Perth Now, classifica as imagens como “horríveis”. O caso apareceu, ainda, no jornal MZ da Arábia Saudita e em fóruns da Polônia.

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ