Covid-19: Kalil amplia funcionamento do comércio e dos shoppings de BH

kalil comércio
Anúncio aconteceu em entrevista na PBH (Amanda Dias/Moisés Teodoro/BHAZ)

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou, nesta sexta-feira (18), uma nova flexibilização no comércio da capital mineira durante a pandemia do novo coronavírus. A partir de amanhã (19), as lojas de rua passam a funcionar das 9h às 20h e as de shoppings das 10h às 21h. O fechamento da cidade foi descartado neste momento, mas poderá acontecer, caso os números continuem subindo.

“Eu queria dizer que nós não vamos fechar a cidade. Estamos ampliando [o funcionamento do comércio] para evitar aglomeração. Não é porque a situação está boa. É uma medida técnica e que fique claro que esta abertura é justamente ao contrário. Acertamos com a BHTrans a respeito do transporte público”, disse em entrevista concedida no Salão Nobre da PBH (Prefeitura de Belo Horizonte).

O Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 vai continuar monitorando os índices da pandemia para ver se o novo horário do comércio vai impactar negativamente, conforme informou Kalil ao ser perguntado se, após o fim do ano, haverá nova mudança. “Vamos monitorar, porque depois do Natal tem a troca [dos presentes]. O cara te dá uma camisa xadrez horrorosa e você tem que ir lá trocar”.

‘Prestem atenção’

Apesar de descartar o fechamento de Belo Horizonte neste momento, o prefeito afirmou que isso poderá acontecer e mandou um recado para a população. “Prestem atenção neste final de ano. Estamos fazendo esforço para que BH não tenha que fechar de novo. Tivemos posição unânime de que a abertura [do comércio em novo horário] seria para desaglomerar a população”.

“Cuidado para você não matar seu pai, seu amigo e sua mãe e não passar o último natal com sua família”, alertou.

Pandemia em BH

De acordo com o Boletim Epidemiológico e Assistencial dessa quinta (17), Belo Horizonte tem 58.787 casos confirmados de Covid-19 e 1.773 mortes. O número de pacientes recuperados alcançou a marca de 54.551 e aqueles em acompanhamento, 2.463. Os três indicadores de monitoramento da pandemia segue em alerta, na cor amarela. O número médio de transmissão por infectado (RT) está em 1,09.

Os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para tratar o novo coronavírus estão com 61,7% de ocupação e os de enfermaria, 52,9%. A regional Noroeste concentra o maior número de mortes com 232 vítimas, na sequência aparecem Nordeste com 213 e Oeste com 210.

indicadores pandemia bh
Indicadores de monitoramento da pandemia na capital mineira (Reprodução/PBH)
Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ de maio de 2017 a dezembro de 2021. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários