#PatrocineOBarueriVolei: Equipe de vôlei feminino vai à final do Campeonato Paulista e torcida pede apoio

Jogadoras do Barueri
Após a vitória do Barueri, torcedores iniciaram campanha nas redes sociais (Reprodução/SporTV)

O Barueri Vôlei derrotou o Sesi-Bauru por 3 sets a 1 e se classificou para a final do Campeonato Paulista de Vôlei na última terça-feira (12), no ginásio Panela de Pressão, em Bauru-SP. O duelo representou o 3º jogo da série de semifinal, vencida pelo Barueri por 2 a 1. Acredite: essa equipe conseguiu chegar à final sem patrocínio – mas isso pode mudar em breve, por causa de uma campanha feita por torcedores na internet.

Em entrevista após o jogo, o técnico do Barueri, José Roberto Guimarães, multicampeão com a Seleção Brasileira, fez um pedido de apoio: “Fico preocupado porque o projeto já perdeu cinco jogadoras em 2020, outras cinco nesta temporada e não queríamos mais perder, mas dar continuidade a esse projeto.”

‘#PatrocineOBarueriVolei’

Nesta semana, após a classificação da equipe à final do Paulista, torcedores e simpatizantes da equipe carinhosamente chamada de “Chiquititas” subiram a hashtag #PatrocineOBarueriVolei no Twitter, para conseguir mais visibilidade à causa do time. O termo chegou a ficar entre os assuntos mais comentados da rede social no início desta semana.

Segundo Andressa Estevão, estudante de Jornalismo e criadora do PodSet, podcast de entrevista com jogadoras de vôlei, a campanha foi criada espontaneamente. A própria Andressa lançou a ideia inicial, que viralizou rapidamente:

Doações

Então, Andressa entrou em contato com o clube e solicitou os dados bancários do Barueri para a divulgação, já que “o intuito da campanha não é mandar dinheiro para conta de terceiros, e sim, ajudar o projeto”.

“Também pedi o comprovante de transferência para o público, para tentar ter algum controle”, conta. Até o momento, a mobilização já conseguiu arrecadar mais de R$ 4,5 mil.

Os usuários apresentaram a trajetória do Barueri e solicitaram patrocínio para mais de 10 empresas. De acordo com Andressa, algumas companhias já responderam “pedindo para chamar na DM [mensagem privada no Twitter] para, quem sabe, dar andamento na parceria”. Confira alguns comentários abaixo:

O projeto

Segundo o site oficial, “o Barueri Volleyball Club nasceu do sonho de José Roberto Guimarães, técnico da seleção brasileira feminina de vôlei desde 2013, de criar um time competitivo, bem como uma base formadora de atletas, para aproveitar o grande número de jovens que despontam em Barueri e região, sua cidade de coração.”

O projeto completou 5 anos anteontem (12), quando o Barueri se classificou para a final do Campeonato Paulista de Vôlei. “É uma equipe muito nova, a média de idade é 21 anos [por isso o apelido de Chiquititas], existem jogadoras de 17, 18 anos. Elas eliminaram o Sesi-Bauru, que fez a melhor campanha da 1ª fase da competição. O time do Bauru não jogou mal, foi totalmente mérito das meninas do Barueri”, afirma Andressa.

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Barueri Volleyball Club (@baruerivolleyballclub)

Atualmente, o projeto é coordenado e financiado pelo treinador José Roberto Guimarães e sua família. O Barueri foi Campeão Paulista em 2019 e busca o bicampeonato em 2021.

“Nós que acompanhamos vôlei e esporte em geral, queremos vê-lo crescendo. Lembrando da grande visibilidade que aconteceu nas Olímpiadas [Tóquio 2020], atualmente na Temporada de Clubes, é triste que um dos maiores técnicos do país não tem um patrocínio”, conclui Andressa. Ela é torcedora do Itambé/Minas, mas simpatiza com o Barueri como um “2º time”, semelhante a outros fãs.

Edição: Giovanna Fávero
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatriz.othero@bhaz.com.br

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre esportes para o BHAZ. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2021 e de reportagens premiadas pela Rede de Rádios Universitárias do Brasil em 2020.

Comentários