Marta desabafa após eliminação da seleção brasileira das Olimpíadas: ‘Não saiam apontando o dedo’

Marta
Marta ainda pediu apoio ao futebol feminino (Reprodução/TV Globo)

A seleção brasileira feminina perdeu para o Canadá nos pênaltis, nesta sexta-feira (30), e foi eliminada nas quartas de final das Olimpíadas de Tóquio. No tempo normal e na prorrogação, as equipes ficaram no empate de 0 a 0 e a decisão foi para os pênaltis. Após a derrota, a atacante Marta fez um desabafo na televisão e pediu para que as pessoas apoiem o futebol feminino, em vez de saírem “apontando o dedo”.

O jogo, que começou às 5h (horário de Brasília), terminou com uma derrota para as brasileiras por 4 a 3, nos pênaltis. As jogadores Marta, Debinha e Érika converteram os pênaltis para o Brasil, mas Andressa Alves e Rafaella não balançaram a rede. Do outro lado, todas as canadenses marcaram gol, menos Sinclair. “Senti que a gente começou muito bem no jogo, tivemos possibilidade de até abrir o placar […] faltou um pouquinho mais de paciência no terço final do campo”, disse Marta, no final do jogo, para a TV Globo.

“Aconteceu algumas situações que a gente poderia ter aproveitado melhor, até mesmo na prorrogação porque nitidamente elas estavam mais cansadas que a gente, mas é coisa do futebol. São coisas que acontecem e às vezes nem sempre o melhor ganha né?! E agora é pensar no futuro”, continuou.

A futebolista, eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo, reforçou o pedido de apoio ao futebol feminino: “Agora é continuar apoiando as nossas meninas, apoiando a modalidade porque o futebol feminino não acaba aqui, o futebol feminino continua e eu espero que as pessoas tenham essa consciência e que não saiam apontando o dedo para ninguém”, pediu.

Marta destacou que a eliminação se deu pela falta de gols, e não pela conduta de uma ou outra pessoa. “Aqui não tem culpado ou o que faltou ou deixou de fazer, fizemos o que estava em nosso alcance, não faltou nada, o que faltou foi a bola entrar. Eu tô muito feliz, muito orgulhosa da equipe, muito orgulhosa de tudo que a gente viveu. Obviamente que fica aquele gostinho de que poderia mais”, complementou.

Formiga

No final do discurso, a nossa camisa 10 ainda citou a sua parceira de seleção, a volante e meia Formiga: “Eu gostaria de ver mais uma vez aquela emoção de lutar pela medalha com ela, mas agradeço demais por tudo que ela fez pela nossa seleção durante esses anos todos, uma vida dedicada a esse esporte e assim, espero que todos possam enxergar da mesma maneira que estou enxergando hoje”, homenageou.

“Uma pessoa que dedicou a vida inteira, que tanto vem ajudando a modalidade, que é inspiração para todas essas meninas que temos aqui na seleção e que poderia ter tido um final um pouquinho mais feliz. Mas ela é guerreira e isso nos orgulha demais pode ter tido essa oportunidade de jogar mais uma Olimpíadas com ela”, finalizou. 

O próximo adversário do Canadá será os Estados Unidos. A semifinal está marcada para a próxima segunda-feira (2), às 8h (horário de Brasília), no Estádio Internacional de Yokohama, na cidade de mesmo nome, no Japão.

Edição: Roberth Costa

Comentários