Policiais arrastam homem paraplégico pelo cabelo e abordagem gera revolta

homem puxado cabelo
O episódio aconteceu no último dia 30 na cidade de Dayton, mas só agora o vídeo se tornou conhecido nas redes sociais (Reprodução/@QasimRashid/Twitter)

O Departamento de Polícia de Dayton, nos Estados Unidos, investiga uma abordagem policial truculenta que tem gerado revolta nas redes sociais. Imagens registradas pela câmera corporal de um dos agentes mostram um homem negro e paraplégico sendo puxado pelos cabelos para fora de seu carro.

Durante o vídeo, é possível ver que o homem de 39 anos, identificado como Clifford D. Owensby, se recusa a sair, até que os policiais se revoltam contra ele. “O negócio é o seguinte, vou puxar você para fora e depois chamarei um camisa branca [policial superior]”, ameaça um dos militares.

“Você pode cooperar e sair do carro ou vou arrastá-lo para fora do carro. Você vê suas duas opções aqui?”, diz em outro momento. Já sem paciência, os policiais decidem cumprir com a palavra e começam a puxar o homem pelo braço e, em seguida, pelo cabelo.

Assustado, Owensby começa a gritar aos agentes que é paraplégico. Ainda assim, ele é jogado no chão, imobilizado e algemado. Veja o vídeo:

Policiais suspeitaram de tráfico

O episódio ocorreu no último dia 30 na cidade de Dayton, mas só agora o vídeo se tornou conhecido nas redes sociais. Os policiais envolvidos na abordagem disseram ter parado o homem depois que ele saiu de uma casa suspeita de envolvimento com drogas. 

No carro, a polícia disse ter encontrado um pacote com US$ 22.450, equivalente à R$ 124 mil. Apesar disso, não há provas de que o homem seja um traficante.

Indignado com a violência e humilhação que sofreu, Owensby denunciou os policiais para a Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor, de Dayton. Ao The Washington Post, o presidente da organização disse que cenas como essa não podem se repetir.

“Puxar este homem para fora do carro, pelos cabelos – um paraplégico – é totalmente inaceitável, desumano e lança uma luz negativa sobre nossa grande cidade de Dayton”, disse Derrick Foward. Na última sexta-feira (8), o Departamento de Polícia de Dayton comunicou pelas redes sociais que vai investigar a conduta dos agentes.

Edição: Roberth Costa
Larissa Reis
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários