Ex-The Voice Brasil é preso por violência doméstica em restaurante nos Estados Unidos

cantor xanndy preso eua
Xanndy participou de edição do The Voice Brasil (Reprodução/@xanndys2/Instagram)

O cantor Xanndy, 41, ex-The Voice Brasil, foi preso nessa terça-feira (22) em Deerfield Beach, nos Estados Unidos. Alexandre Mussi Pereira é acusado de violência doméstica, segundo informações divulgadas pelo jornal O Globo.

O artista foi detido em Fort Lauderdale, na Flórida, com uma fiança estipulada em 1,5 mil dólares (cerca de R$ 7,7 mil). O cantor é suspeito de agressões no restaurante Barracuda Seafood Bar & Grill, que serve comida brasileira no estado norte-americano.

O local é de propriedade da companheira de Xanndy, a empresária Andrea Cardinalli. Por meio de nota (veja abaixo na íntegra), o estabelecimento disse que o fato foi “isolado” e que não vai interferir no funcionamento do restaurante.

“Barracuda Seafood and Grill, em respeito a seus clientes e amigos, vem através desta nota repudiar qualquer ato de violência doméstica”, diz trecho do comunicado. O local ainda afirma que, agora, as investigações “estão nas mãos das autoridades competentes”.

Nota do restaurante

Restaurante se posicionou sobre o caso (Reprodução/@barracudadeerfieldbeach/Instagram)

Cantor se manifesta

Sem dar detalhes do caso, o cantor se manifestou pelas redes sociais. Por meio de um story no Instagram, Xanndy postou uma vídeo em que aparece brindando com taças com alguma pessoa.

“Toda história tem três lados. Sigo feliz e sendo grato. Obrigado a todos os amigos. A verdade sempre vem à tona”, escreveu o artista.

Cantor se manifestou pelas redes (Reprodução/@xanndys2/Instagram)
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários