Pesquisar
Close this search box.

Homem armado mata 22 e fere ao menos 50 em ataque nos EUA; suspeito segue foragido

Por

Homem tem certificado para atirar e é reservista do Exército americano, segundo polícia local (Reprodução/Redes Sociais)

Um homem armado matou ao menos 22 pessoas na noite dessa quarta-feira (25) na cidade americana de Lewiston, estado do Maine. De acordo com a imprensa local, entre 50 e 60 outras pessoas ficaram feridas. O responsável pelo ataque está foragido até o momento.

Em comunicado publicado em sua conta oficial do Twitter/X, a Polícia Estadual do Maine registrou, na noite de ontem (25): “Há um atirador ativo em Lewiston”. O post veio após dois chamados de emergência, em um restaurante e em uma pista de boliche locais.

Os espaços foram alvo de um ataque massivo a tiros, conduzido por um homem barbudo de casaco marrom, como registram as imagens divulgadas pela Polícia. Ainda segundo a instituição, um veículo branco teria sido utilizado pelo atirador para se deslocar entre os locais, que têm cerca de 6,5 Km de distância.

(Divulgação/Lewiston Maine Police Department)

Suspeito

Pelo Facebook, a Polícia do Maine identificou o suspeito do ataque em massa. Robert Card, de 40 anos, foi descrito como “armado e perigoso” e segue em liberdade, enquanto as motivações do crime são desconhecidas. A emissora estadunidense CNN, baseada em forças de segurança americana, informou que Robert é instrutor de tiros certificado e reservista do Exército.

Histórico

O massacre entra para a longa lista de tiroteios registrados nos Estados Unidos anualmente, onde o acesso às armas é facilitado, e marca a cidade de Lewiston, de 38 mil habitantes, como pior registro criminal de sua história.

Também, é tido como o ataque mais mortal no país desde maio de 2022, quando um atirador matou 19 crianças e dois professores em uma escola primária do Texas.

A Polícia de Maine instruiu os moradores a ficarem abrigados em suas casas. “A aplicação da lei está investigando vários locais. Se você vir qualquer atividade ou indivíduo suspeito, ligue para o 911”, registrou via X, antigo Twitter.

De acordo com a Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está ciente sobre o acontecido e continuará acompanhando o caso de perto.

Thiago Cândido

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais. Colunista no programa Agenda da Rede Minas de Televisão. Estagiário do BHAZ desde setembro de 2023.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ